Fale Conosco

A Câmara Municipal da cidade de Conde, no Litoral Sul do Estado, passa por uma situação atípica em razão de sua composição. Atualmente, dois titulares do cargo de vereador estão em prisão domiciliar. Malba de Jacumã e Naldo Cell foram presos suspeitos de participar de um esquema de corrupção envolvendo a devolução de salários pagos a assessores de parlamentares contratados sem concurso público.

A prisão domiciliar dos dois vereadores de Conde é preventiva, já que eles ainda não foram condenados nem passaram por julgamento. Por este motivo, a autoridade policial requereu, o Ministério Público concordou e o juiz concedeu uma cautelar para manter os vereadores afastados de seus mandados, de acordo com o procurador da Câmara de Conde, João Luiz Sobral.

Em entrevista ao ClickPB, o procurador afirmou que “eu acredito que os titulares têm a expectativa de voltar. Os advogados de defesa vão tentar derrubar a cautelar”.

O primeiro suplente, que deveria assumir o posto de vereador é Flávio do Cabaré. No entanto, Flávio foi preso por suspeita de exploração sexual e permanece detido no 5º Batalhão de Polícia Militar.

Na última sexta-feira (24), os suplentes Cabral (MDB) e Nildo Lacerda (PSB) tomaram posse nos cargos vagos na Câmara de Conde.