Campina GrandePolítica

Em Campina: Olimpio defende o tombamento do acervo “Art Déco” pelo IPHAN

A Câmara Municipal de Campina Grande realizou, nesta quarta-feira 16/10, Audiência Pública acerca do Patrimônio Histórico de Campina Grande. O autor da propositura foi o vereador Olimpio Oliveira, que propôs que o prefeito Romero Rodrigues designe uma equipe de técnicos para elaborar uma proposta a ser encaminhada ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) solicitando o registro do conjunto arquitetônico e urbanístico art déco de Campina Grande como Património Cultural Brasileiro.

Segundo Olimpio, boa parte dos prédios de art déco de Campina está localizada no centro da cidade, algo em torno de 150 prédios públicos e privados, os quais na maioria já são tombados pelo IPHAEP, o que deveria inibir a ação dos destruidores do nosso patrimônio histórico, mas isso de acordo com o vereador não acontece.

“Levando em conta que na cidade de Gioânia, no estado de Goiás, já foi reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro, com apenas 22 prédios no estilo Art Déco tombados, ou seja, o nosso conjunto é bem mais amplo e certamente receberá o reconhecimento por parte do IPHAN”, disse Olimpio, considerando, finalmente, que uma vez o conjunto arquitetônico e urbanístico art déco de Campina Grande sendo reconhecido pelo IPHAN como Património Cultural Brasileiro, Campina Grande estraria para o seleto grupo de cidades com atrativos históricos e arquitetônicos, a exemplo de Olinda, Salvador e Ouro Preto, ou seja, migraríamos do turismo sazonal para o turismo que dura o ano todo, gerando emprego e renda para milhares pessoas.

Assessoria

Tags: Tags: