Fale Conosco

Na tarde dessa terça-feira (17) a UTI Neonatal do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), em Campina Grande, foi interditada eticamente após a morte de três bebês terem sido registradas no local em 24h. A suspeita é de que os óbitos tenham sido causados por infecção bacteriana de alta resistência.

De acordo com João Alberto Pessoa, diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB, as mortes podem ter sido provocadas pela bactéria ‘pseudomonas kpc’. No lugar também foi constatado, depois de denúncias dos médicos do hospital, a superlotação e excesso de fluxo na maternidade, o que pode contribuir para o surgimento e propagação de infecções. Ainda há nove crianças internadas, porém novas internações estão suspensas.

“Infelizmente, a UTI Neonatal não pode continuar funcionando desta forma e não tem condição alguma de continuar admitindo novos recém-nascidos”, afirmou João Alberto Pessoa.