Fale Conosco

Aliados de Jair Bolsonaro tentaram minimizar a queda do general Floriano Peixoto da Secretaria-geral da Presidência para a chefia dos Correios. Dizem que assume com a confiança do Planalto para “limpar” e preparar a privatização da estatal.

A ala do governo ligada a Olavo de Carvalho e aliados de Bolsonaro no Congresso pregam que o general Santos Cruz, também demitido, e Peixoto estariam à frente do grupo que não respeitava a autoridade do presidente. Os militares eram próximos.

A informação é da coluna Painel da Folha de São Paulo.

Da redação