Fale Conosco

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) foi condenado pela juíza Jane Franco Martins, da 40ª Vara Cível Central de São Paulo, a pagar uma indenização de R$ 50 mil ao ex-presidente do diretório do PT em Ubatuba, Gerson Florindo, por propagar ‘fake news’ no Facebook, no Twitter e no YouTube. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Frota gravou e publicou um vídeo acusando Florindo de se passar por eleitor de Jair Bolsonaro (sem partido) e atacar instituição religiosa onde estava o até então candidato Fernando Haddad (PT), de acordo com os autos.

Intitulado ‘A maracutaia do PT e do Haddad não funcionou’, o vídeo citado mostra um homem vestido com uma camiseta de campanha de Bolsonaro, destilando ódio contra Hadadd e proferindo ameaças à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O conteúdo foi removido das plataformas do Facebook, Twitter e YouTube, mas a juíza ainda determinou que Frota disponibilize uma nota de retratação em suas redes sociais por 15 dias, sob pena de multa de R$ 150 mil, uma vez que o vídeo publicado pelo deputado federal gerou grande visibilidade e repercussão, acrescenta a reportagem.