Fale Conosco

Na manhã desta segunda-feira (12), os agentes de limpeza da empresa LimpMax realizaram protesto em frente ao Centro Administrativo Municipal de João Pessoa, onde reivindicaram o recebimento dos salários referentes ao mês de abril. O ato também ocorreu em Campina Grande.

Além disso, os trabalhadores cobram uma posição da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) diante do cenário de total incerteza para a categoria. As informações são do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Limpeza Urbana no Estado da Paraíba (Sindlimp-PB).

O protesto ocorre em meio a uma batalha judicial iniciada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) que reincidiu contratos de três empresas, de forma unilateral, que realizavam a limpeza e a coleta de lixo na capital paraibana.

De acordo com o Sindlimp-PB, os agentes de limpeza devem parar as atividades a partir desta segunda. Embora uma única empresa, a LimpMax, tenha atrasado o pagamento de seus colaboradores, todos os funcionários que trabalham na limpeza urbana vão parar em solidariedade aos que estão prejudicados.

Em entrevista à BandNews, Radamés Cândido, presidente do Sindlimp-PB, informou que a categoria voltará a trabalhar quando a Emlur esclarecer quem faz parte ou não da limpeza urbana e resolver a questão dos salários atrasados.

No município de Campina Grande, a paralisação das atividades ocorreu entre funcionários da mesma empresa devido à falta do pagamento do vale-alimentação.