Fale Conosco
Mais da metade dos brasileiros acredita que a posse de armas deve ser proibida no Brasil. A informação foi divulgada pelo Datafolha nesta quinta-feira (11), após avaliar a opinião popular acerca de pontos-chaves do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro. De acordo com a publicação, 64% dos entrevistados são contrários à posse, e 72% não acreditam que a sociedade fica mais segura com pessoas armadas.
Além disso, o instituto mostrou que a maioria (51%) tem mais medo do que confiança na polícia, contra 47% que pensam ao contrário.
Ao todo, 81% das pessoas avaliam que a polícia não pode ter liberdade para atirar em suspeitos, já que pode atingir inocentes. Apenas para 17% essa postura é admitida. E 79% acham que os policiais que matam devem ser investigados. Um dos pontos do pacote de Moro é o excludente de ilicitude, que amplia a proteção policial, caso o agente mate uma pessoa durante serviço.
No domingo (7), 10 militares do Exército dispararam mais de 80 tiros contra um veículo em Guadalupe, na Zona Norte do Rio, que supostamente foi confundido com um automóvel em que estariam criminosos. O músico Evaldo Rosa dos Santos, de 46 anos, morreu no local e duas pessoas ficaram feridas. Para Moro, os autores dos tiros não poderiam ser beneficiados com a redução da pena até a metade ou até com a exclusão total da punição porque não agiram por escusável medo, surpresa ou violenta emoção.
O Datafolha entrevistou 2.806 pessoas em 130 municípios em 2 e 3 de abril. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
Em resposta aos dados, o ministro Sérgio Moro disse que “nenhuma das perguntas feitas na pesquisa diz respeito a medidas constantes no projeto de lei anticrime”. A publicação foi feita em seu perfil do Twitter.

Sergio Moro

@SF_Moro

Pesquisa do Datafolha rendeu manchete na Folha de São Paulo, “maioria é contra pontos-chave de pacote anticrime de Moro”. Bem, nenhuma das perguntas feitas na pesquisa diz respeito a medidas constantes no projeto de lei anticrime.

Confiança
De acordo com a pesquisa, homens (52%) e pessoas brancas (51%) estão entre os que mais confiam nas forças policiais. Enquanto as mulheres (55%), pessoas de cor preta (55%), indígenas (60%) ou amarelos (56%) têm mais medo da polícia.
Gênero e cor
Mulheres (74%), jovens de 16 a 24 anos (69%) e pessoas com renda até dois salários mínimos (72%) consideram que a posse de armas deve continuar proibida.
Essa opinião muda conforme gênero e cor: entre homens (47%), pessoas de cor branca (44%) e com renda maior de 10 salários mínimos (40%), a revogação do Estatuto do Desarmamento é melhor avaliada.
Popularidade
A pesquisa também mostra que o ministro Sérgio Moro é o mais popular do governo Bolsonaro. Ao todo, 93% dos entrevistados o conhecem. E para 59%, o desempenho do ex-juiz é considerado “ótimo” ou “bom”.
Número de presidiários
A maioria (54%) dos entrevistados considera que a sociedade estará mais segura com mais pessoas presas, contra 42% que discordam. Por outro lado, a maioria (68%) também discorda que a sociedade seria mais segura se os policiais matassem mais suspeitos.
Legítima Defesa
Questionados se a polícia deveria ter permissão para atirar em legítima defesa, 72% responderam que sim, contra 25% que discordam.