Fale Conosco

Na jogatina, quando um jogador esconde o jogo do outro ou diz que tem o que não tem diz-se que está blefando. Na política, quando um político joga pra platéia um status e na prática descobre-se outro, diz-se que está quebrado.

Daí, o jogador que blefa na mesa do carteado pode envolver os demais e blefando bater as paradas. Ou ser pego no contrapé do blefe e os adversários rasparem seu bolso.

Na política não é diferente e a Paraíba hoje tem dois players blefando no tabuleiro do xadrez político e, como não sou de blefar, vou logo dando nome aos bois.

O primeiro é Genival Matias, que faz pose de milionário com ramificações internacionais na área de minério e pedras preciosas, mas tem o próprio carro em processo de busca e apreensão, escondido na garagem de um parente enquanto levanta a grana para atualizar o carnê.

Exibindo IMG_20140103_131643.jpg

O segundo político blefando é o deputado federal Ruy Carneiro, presidente estadual do PSDB, o maior propagandista da candidatura de Cássio, exibido e assanhado como candidato a senador, tido e repercutido como homem de posses, mas prestes a ser desmascarado como homem de pôse, pois come na mão de três ou quatro agiotas, os verdadeiros donos de seu mandato de deputafo federal.

Genival Matias realmente tinha uma jazida, mas essa secou e hoje vive da fama; Ruy Carneiro tinha bens, mas foram desmanchados e desceram pelo ralo da política clientelista.

Ambos sentam à mesa, jogam e até ganham, mas sempre com aquele risco de bancarrota de quem recorre ao blefe.

EM TEMPO: se você tem algum negócio com esses dois prefira receber adiantado. Ambos estão negativados no SPC da política.