Fale Conosco

A companhia aérea Azul cancelou, nesta segunda-feira (10), voos em Campina Grande após parte da tripulação ser acometida por surto de Covid-19. A empresa não dá previsão de retorno das atividades. Em anúncio na última sexta-feira (07), a Azul declarou que dobrou o percentual de voos cancelados.

O alto número de casos de infecções pelo coronavírus, que enfrenta o avanço da variante ômicron, e de H3N2 já impacta os voos e operações da Azul. Os tripulantes que apresentam sintomas das síndromes gripais precisam praticar o isolamento social

No texto, a empresa aérea destaca que o número alto de dispensas médicas “está afetando diversos setores da economia, não só no Brasil, mas em outros países”. John Rodgerson, diretor executivo da Azul, salienta que não há nenhum tripulante internado graças à vacinação e ao fato de a variante ômicron ser, aparentemente, menos agressiva que as anteriores. Ele pede ainda para que os funcionários sigam se vacinando e tomando medidas de proteção, como uso de máscaras e protocolos de higiene.

Outro comunicado interno da empresa obtido pelo G1 aponta que ao menos 17 voos tiveram redução no número de passageiros em razão da falta de tripulantes. Em 12 voos com aviões modelo Airbus A320, segundo o informe, o número máximo de lugares foi de 150; a aeronave transporta até 174 passageiros.