Fale Conosco

A Secretária de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal (Sedam), Ana Cláudia Vital, lamentou, na manhã desta segunda-feira (26), a decisão da Prefeitura de Campina Grande de suspender a bonificação de R$ 0,15 dos usuários do sistema de transporte coletivo da cidade. A suspensão foi comunicada pela PMCG e já está válida para hoje. À medida pegou muitos usuários de surpresa.

Segundo Ana Cláudia, a decisão mostra a total falta de compromisso da gestão anterior e da atual com usuários, pois não se programaram para que o benefício pudesse ser continuado. “Isso mostra, além do descompromisso com os usuários, que pagam uma passagem cara, a incompetência dos que comandam a administração municipal”, afirmou Ana. Ela lembrou que o prefeito esqueceu as promessas de campanha e do próprio período de gestão, ao validar o novo aumento no transporte coletivo de ônibus para uma taxa fixa de R$ 3,90. Para a secretária, o gestor deveria trazer à sua lembrança as promessas feitas durante a campanha, quando prometia que iria rediscutir qual o melhor modelo para cidade, o sistema temporal ou integrado. “Ele dizia que iria chamar para que as pessoas opinassem se elas preferem a integração física ou temporal”, comentou.

Ainda de acordo com Ana Cláudia, passados quase sete meses de sua gestão a população ainda não viu essa promessa se concretizar. “O que há, de fato, é mais uma promessa não cumprida, desta vez, feita durante sua gestão, pois em janeiro de 2021, ao dar aval a um novo aumento nas tarifas que passaram de R$ 3,70 e para R$ 3,90 para pagamentos em dinheiro e de R$ 3,60, para R$ 3,75 para quem usa o cartão ‘Vale Bus Card’, o prefeito prometia que não iria haver um novo aumento até o final deste de 2021. Algo não cumprido”, disse a secretária, ao destacar que a população de Campina amanheceu nesta segunda (26) com uma taxa fixa de R$ 3,90, retirando o desconto de R$ 0,15 para quem usava o cartão ‘Vale Bus Card’. Veja em anexo a promessa de Bruno de não aumentos nas passagens neste ano de 2021: (https://portalcorreio.com.br/bruno-cunha-lima-descarta-reajuste-na-tarifa-de-onibus-e-no-iptu/).

Ana afirmou que a decisão também se soma à desativação do Sistema Integrado de Transporte Público, implantado na gestão do ex-prefeito Veneziano e que deixou de funcionar por decisão do ex-prefeito Romero Rodrigues. Ela lamentou que Bruno Cunha Lima concorde com a desativação e não traga de volta a Integração, uma grande conquista dos usuários e que significava um importante benefício para a população, pois garantia ao usuário se deslocar por toda a cidade, pagando apenas uma passagem, mesmo utilizando mais de um ônibus.