Fale Conosco

Dois restaurantes foram interditados na manhã desta terça-feira (29) nos bairros do Bessa e Cabo Branco, bairros nobres localizados na Zona Leste de João Pessoa, durante uma operação conjunta entre a Vigilância Sanitária de João Pessoa, Corpo de Bombeiros e a Promotoria do Consumidor do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Segundo informações da Vigilância Sanitária, o bar e restaurante Bessa Grill e o restaurante chinês Momiji foram interditados por tempo indeterminado por problemas no condicionamento dos alimentos e pela presença de pragas ocasionada por reforma estrutural, no caso específico do bar.

Um terceiro restaurante, também localizado no Cabo Branco, também passava pela inspeção, mas até o meio-dia desta terça-feira (29) não havia confirmação acerca da interdição. O gerente da vigilância sanitária da capital paraibana Alberto José dos Santos explicou que a situação encontrada nos estabelecimentos favorece a contaminação cruzada.

“Quando há o mal condicionamento de alimentos de várias espécies, uma bactéria que é específica em um tipo acaba migrando e contamiando o outro. Por exemplo, a salmonela, presente em produtos derivados das aves pode contaminar carnes e embutidos em casos como o que encontramos nesta inspeção”, explicou.

No caso do bar Bessa Grill, a interdição é referente a toda área dos estabelecimentos, e não apenas ao trecho que passa por reforma, conforme informou Alberto José dos Santos. Os locais interditados pela Vigilância Sanitária de João Pessoa permaneceram sem atender consumidores até que corrijam os problemas detectados, notifiquem a gerência de vigilância do município sobre a resolução das irregularidades e passem por uma nova inspeção.

O gerente do Bessa Grill, Alexandre Augusto, informou que a vigilância só interditou o estabelecimento porque não tinha sido comunicada  sobre a obra de reforma. Ainda segundo o gerente a reforma é apenas para realizar alguns reparos no bar. “A nossa previsão é terminar a obra na quarta [30] à tarde e assim que acabar vamos à Vigilância para solicitar nova revista e o restaurante já vai ser liberado automaticamente. Acredito que na quarta à noite o restaurante já esteja liberado”. O gerente negou o problema com pragas e informou que dedetização do local está em dia.

O restaurante chinês Momije informou ao G1 que as correções necessárias para o retorno do funcionamento do estabelecimento será providenciado.