Fale Conosco

Algumas coisas só acontecem na Paraíba e nosso jeito temperado tem produzido um gosto especial e apimentado na política.

Por exemplo, programa de rádio sobre política. Em lugar nenhum é assim como aqui, onde se fala no assunto 24 horas por dia.

De manhã você liga o rádio e a política domina. Na hora do almoço você vai pra casa ouvindo e volta remoendo. No finalzinho da tarde a política é a trilha sonora do engarrafamento.

Na TV não é diferente e toda segunda tem três horas só de política nas TVS a cabo RCTV e Master. Num lance de convergência de mídioa o povo assisti, retuita e posta o tema em debate nas redes sociais.

Sites e blogs especializados existem mais de 100 na Paraíba e nem em véspera de Copa a política perde seu posto. Hulk foi convocado, mas todos só querem saber que serão os vices de fulano ou beltrano.

Com um povo tão politizado assim, acostumado a manter o palanque armado permanentemente, defender teses e mais teses, traçar estratégias e mais estratégias, o que falta para deixar de votar errado?

Peguei leve. Vou reformular a pergunta. Se estamos tão politizados assim, porque somos tão burros e cíclicos na hora de escolher quem vai comandar nossas vidas?

Falo isso porque vivemos trocando seis por meia dúzia, um improbo por um ditador e depois queremos tirar o ditador para trazer de volta o ímprobo, como concluí ao assistir esse vídeo que circula na internet sobre trocar 6 por 6.