Fale Conosco

O ex-prefeito de Campina Grande e pré-candidato a governador da Paraíba Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) agradeceu, durante entrevista concedida nesta terça-feira (13) o reconhecimento de um estudo realizado pela Revista Exame, que apontou Campina Grande como a sétima cidade brasileira melhor posicionada em relação aos investimentos feitos em infraestrutura nos últimos anos.

O estudo, publicado na mais recente edição da Exame, aponta Campina como a única cidade da Paraíba no ranking das dez melhor classificadas, à frente de cidades como Niterói-RJ, Guarulhos-SP e Feira de Santana-BA. No estudo, Campina obteve nota 4,30 – menos de um ponto abaixo da primeira colocada no Brasil, Recife-PE (nota 5,28).

A revista diz que, graças à infraestrutura, Campina Grande figura na lista das 100 cidades com maior potencial para receber novos investimentos, ocupando a 76ª posição, com nota 11,67 – apenas 5,69 pontos abaixo da primeira colocada no Brasil, Vitória-ES, que obteve nota 17,36.

Veneziano citou, entre os investimentos feitos nos oito anos de seu governo, entre 2005 e 2012, o programa Vias Abertas. “Com o Vias Abertas Campina ganhou uma malha viária com excelentes condições de tráfego. O ‘Vias Abertas’ foi o primeiro programa de pavimentação e asfaltamento posto em prática em Campina Grande que, ao mesmo tempo, beneficiou todas as áreas da cidade, indistintamente”, disse Veneziano.

Ele lembrou que, até dezembro de 2012, o Vias Abertas pavimentou mais de 620 ruas e avenidas da cidade, em asfalto ou paralelepípedo, totalizando mais de 180 km de pavimento novo implantado, com investimentos superiores a R$ 82 milhões. “A iniciativa promoveu uma extraordinária valorização imobiliária em toda a cidade e diminuiu custos do sistema de transporte público, gerando redução nos percentuais de aumento das tarifas. Nunca antes na história de Campina Grande a cidade tinha sido contemplada com uma ação tão arrojada e eficiente na área de infraestrutura de vias”.

Outrras ações – Veneziano também lembrou os investimentos na urbanização de bairros inteiros, como o Pedregal, Catingueira, Araxá, Bodocongó (São Januário), Jeremias e Bairro das Cidades, além de São José da Mata e Galante, onde a Prefeitura desenvolveu ações para promover a regularização fundiária. São áreas que foram dotadas de completa infraestrutura, com esgotamento sanitário, drenagem, redes de esgoto, pavimentação, melhorias residenciais e construção de novas casas para remanejamentos, ganhando formas de espaço digno para as famílias campinenses.

“Só no Pedregal foram investidos mais de R$ 13 milhões. Na Catingueira, mais R$ 7 milhões. Outros R$ 32 milhões no Araxá. R$ 30 milhões no São Januário e por aí vai. É bom ressaltar que, nestes casos, nós garantimos a participação da Prefeitura, com recursos próprios, variando entre 10% e 20% do total investido”, disse Veneziano.

Outras ações são a implantação do Sistema Integrado de Transporte Público, duplicação da Avenida Argemiro de Figueiredo (obra em andamento, mas que teve a captação dos recursos na gestão passada), implantação da Central Integrada de Monitoramento e da Guarda Municipal, construção de casas, implantação de obras estruturantes no município, programa Iluminando Campina, desativação do lixão, dentre outras.

Obras do PAC – No Plano de Aceleração do Crescimento – PAC, Campina foi beneficiada com mais de R$ 100 milhões, em quatro projetos: o PAC de Bodocongó e o PAC do Araxá, com ações de urbanização, saneamento básico, esgotamento sanitário, pavimentação, drenagem, canalização de córregos, instalação de redes de esgoto e de abastecimento d’água, construção de casas e remoção de residências em situação de risco e construção de áreas de lazer; e o PAC do Canal do Meio e PAC do Conjunto Pedro Gondim, com saneamento básico, redes de esgoto e ligações domiciliares, além da construção de casas.

“São ações que garantiram uma mudança na paisagem e na vida de quem mora nas diversas áreas beneficiadas. Com ações de saneamento, foram beneficiadas comunidades localizadas no Tambor, Catolé de Zé Ferreira, Distrito dos Mecânicos, Jardim Vitória, Novo Horizonte e Galante”, lembrou Veneziano.

No PAC II, Veneziano garantiu investimentos superiores a R$ 40 milhões em obras de urbanização completa (pavimentação, drenagem, esgotamento sanitário e melhorias habitacionais), beneficiando áreas no Pelourinho, Invasão do Distrito dos Mecânicos, Jardim Vitória, Complementação do Severino Cabral, Jardim Europa e Novo Horizonte.