Fale Conosco

O português Ricardo Sá Pinto não é mais técnico do Vasco. A diretoria do clube decidiu demitir o treinador após a derrota sofrida para o Athletico, que dificultou ainda mais a situação do time no Campeonato Brasileiro.

Ele deixa o clube após pouco mais de dois meses no cargo. Foram 15 partidas à frente do time cruz-maltino, com apenas três vitórias — contra o Caracas, pela Sul-Americana, e Sport e Santos, pelo Brasileiro —, seis empates e seis derrotas, tendo um aproveitamento de 33,3%. O português deixa o time na zona de rebaixamento do Brasileirão, em 17ª lugar, com 28 pontos.

A decisão foi tomada após uma reunião da cúpula de futebol do clube na noite de ontem (28). O anúncio deve ser feito ainda hoje, em um consenso do atual presidente, Alexandre Campello, com Jorge Salgado, que assumirá a presidência a partir de janeiro. Além do treinador, deixam o clube o auxiliar Rui Mota, o preparador físico Miguel Moreira e o analista Igor Dias, todos portugueses.

Agora, a diretoria vai ao mercado em busca de um novo técnico, que chegará a São Januário com a missão de tirar a equipe da zona de rebaixamento do Brasileiro. Zé Ricardo é o favorito para assumir o comando da equipe.

Sá Pinto já vinha muito pressionado desde a derrota para o Ceará e o tropeço para o Defensa y Justicia, da Argentina, que fez o time da Colina dar adeus à Copa Sul-Americana. Depois, ganhou sobrevida com o empate com o Fluminense e a vitória sobre o Peixe no Brasileirão, mas sucumbiu a mais uma má atuação da equipe na derrota para o Furacão.

Sá Pinto foi anunciado pelo Vasco no dia 14 de outubro. Ele foi uma aposta do presidente Alexandre Campello para substituir Ramon Menezes, que teve um bom começo no Campeonato Brasileiro, mas depois viu o time desandar. À época, o mandatário justificou a troca no comando técnico apontando que o time “não estava mais reagindo”.

UOL