Fale Conosco

Devido às condições financeiras da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o reitor Rangel Júnior está avaliando a possibilidade de suspender os contratos de 120 professores substitutos, que deveriam ser renovados em maio, quando acaba o ano letivo iniciado em novembro.

Em entrevista ao ClickPB na manhã desta quinta-feira (16), o reitor esclareceu que está sendo avaliada também a possibilidade de remanejar a entrada do mês de maio para outubro. A medida pretende “reduzir também um pouco a despesa e permitir que a Universidade feche o ano com a despesa equilibrada dentro dos limites que o orçamento impõe”, ressaltou o reitor.

Apesar disso, deve ser aberto um concurso público para contratação de servidores técnico-administrativos. “A gente continua trabalhando no edital de remoção para que, concluído o processo de remoção interna, a gente abra as vagas para o concurso”, destacou Rangel Júnior, que estima a disponibilidade de 200 vagas.

O edital do concurso público para servidores técnico-administrativos deve ser publicado até o próximo semestre, acredita Rangel Júnior.

De acordo com o reitor, existe a necessidade de realizar concurso público porque existe a carência tanto de professores, quanto de servidores. Porém, a contratação de servidores efetivos é menos complicada “porque a diferença entre um temporário e um efetivo é pequena”.

Já em relação à realização de concurso público para professores efetivos, Rangel ressalta que se fossem criadas, por exemplo, 200 vagas, a despesa em relação à folha de pessoal passaria de R$ 840 mil para R$ 1,7 milhão. “E somente isso já cobre tudo o que tem de previsão orçamentária”, explica Rangel, calculando o orçamento e a despesa previstos para o ano.

Além destas possibilidades, também devem ser adotadas outras medidas para reduzir as despesas da universidade, como corte de diárias, redução de gratificação, redução de cargos, reestruturação administrativa, corte de despesas com ônibus e despesas com viagens internas.

As alternativas devem ser discutidas na próxima reunião do Conselho Universitário (Consuni) da Universidade, que deve ser convocada, no máximo, até a próxima semana.

Fonte:ClickPb