Fale Conosco

O implacável Luciano Agra (PSB) tratou de elaborar uma velha estratégia para fiscalizar os servidores da prefeitura que resolveram participar da sessão realizada pela Assembleia no objetivo de discutir as demissões dos servidores do estado.

Luciano mandou um capanga para vigiar, foi o que denunciou um funcionário manifestante. “Ele mandou um funcionário da prefeitura para anotar quem veio e depois começar a perseguição”, esbravejou.

O prefeito poderia ter mando um fiscal que não fosse reconhecido, assim teria evitado o escândalo.