Fale Conosco

A cara de pau da prefeita do Conde, Márcia Lucena, de sair nas ruas pedindo votos virou destaque nacional, em uma matéria do portal O Tempo. A reportagem, na verdade, é uma checagem de informação: uma imagem que circula nas redes sociais de uma “prefeita do PSB que estaria se candidatando à reeleição com uma tornozeleira presa à perna”.

Realmente parece absurdo que uma gestora denunciada por participar de uma organização criminosa que desviou milhões dos cofres do Estado tenha a falta de vergonha de sair de tornozeleira eletrônica pedindo voto à população, se tornando, inclusive, piada junto aos próprios eleitores.

Confira a matéria na íntegra:

Por ANGEL DRUMOND
16/10/20 – 10h15

Circula nas redes sociais a imagem da prefeita da cidade de Conde, no interior da Paraíba, Márcia Lucena (PSB) com os dizeres: O Brasil não é para amadores! Prefeita socialista disputa a reeleição usando tornozeleira eletrônica. Na imagem ainda existe uma frase sobre a aliança do PSB com o PT na cidade. O Tempo Checagem foi apurar a informação que está sendo repassada aos eleitores.  

Atual prefeita de Conde, Márcia Lucena tentará a reeleição em novembro depois de ser homologada em convenção partidária da coligação PSB e PT.  

A gestora foi denunciada por participação em organização criminosa e por violação de dever inerente ao cargo pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) por suposto recebimento de R$ 100 mil da organização social Cruz Vermelha Brasileira, filial Rio Grande do Sul (CVB), como antecipação de propina investigado pela Operação Calvário. 

De acordo com o Ministério Público, Márcia Lucena teve sua candidatura à prefeitura de Conde viabilizada com a ajuda de propinas e, como contrapartida, teria agido para introduzir organizações sociais no sistema de saúde municipal. Como por exemplo, o compromisso de que adotaria o modelo do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, no caso, da Cruz Vermelha.  

Com o desdobramento da Operação Calvário foi pedido o afastamento de Márcia Lucena do cargo de chefe do executivo na cidade, além da devolução mínima de R$ 363.952,00, valor esse referente a ela e os demais envolvidos, entre eles o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB). 

Além de ter os bens bloqueados pela justiça, Marcia Lucena, que foi eleita para prefeita de Conde com 6.477 votos em 2016, também faz uso da tornozeleira eletrônica e recolhimento noturno. Segundo a ministra Laurita Vaz, relatora do caso, enfatizou que as restrições são para diminuir o risco de reiteração delitiva e de preservar a ordem pública e resguardar as investigações, tendo em vista a possibilidade de haver tentativa de destruição de provas.  

Portanto é verdade que a candidata à reeleição Marcia Lucena, do PSB, faz uso de tornozeleira eletrônica e participa da coligação PSB e PT.