Fale Conosco

Com uma aprovação acima da média e ainda com o crédito de está na fase de arrumação e encaminhamentos da gestão, o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo tem sido alvo da inveja daquele que é chamado nos bastidores de “o gênio do mau”, Raimundo Nonato Bandeira.

Nonato, como é mais conhecido, bota olho grande em tudo, murcha o molho de coentro apenas com sua aproximação e não se conforma em ser a lua, pois se acha o sol.

Esteve com Ricardo Coutinho e dele foi primeiro ministro, mas não era o governador e isso lhe incomodava.

Agora, incomodado com o fato de Cartaxo ter luz própria e conseguir conquistar a população para uma gestão que ouve e dialoga com as pessoas, o vice deu chiliques e conspirou nos bastidores para minar a gestão. É que Narciso acha feio o que não é espelho.

Por falar em conspiração, todo mundo lembra que Nonato se intrometeu na eleição da Câmara sabe-se lá com que intenções.

Ao entregar os cargos o PPS faz a Cartaxo um favor, antecipando-se ao que já estava para acontecer. Uma assepsia completa. Ou Cartaxo se livra da herança de Agra, Nonato e Rosena Meira ou não conseguirá manter o padrão da gestão até o fim.

Ter Nonato como vice é como ter uma pistola engatilhada apontando para a própria cabeça 24 horas por dia e Cartaxo fez a aliança sabendo que teria que ficar o tempo todo acordado, de capacete e roupa blindada.

Cá pra nós, a demissão de Ronaldo Guerra tem outros motivos que serão revelados em muito breve.