Fale Conosco

O ano de 2012, para a secretária municipal de Saúde, Tatiana Medeiros, será ainda de mais trabalho em prol da melhoria da saúde da população, tendo em vista que ainda no primeiro trimestre, Campina Grande vai ganhar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) a primeira de porte 3 do Estado da Paraíba. Outro grande benefício será o Hospital da Criança e do Adolescente, que será implantado graças à venda do terreno do DTOG, cujos recursos serão utilizados para a compra da antiga Mater Dei, onde irá funcionar o hospital que terá capacidade para realizar 16 mil atendimentos por mês. Em relação a 2011, quando tomou posse, no dia 11 de janeiro deste ano, a secretária municipal de Saúde, Tatiana Medeiros, ao lado da secretária adjunta, Marisa Agra, falou do desafio e da importância do trabalho em equipe, experiência adquirida durante os seis anos em que atuou no SAMU, como médica e depois como coordenadora.

Ao final de quase um ano à frente do cargo, a secretária de Saúde tem reafirmado a importância do trabalho em equipe e deu continuidade ao trabalho iniciado pelos seus antecessores da pasta. Como afirmou à época da posse que o seu grande desafio era trabalho, a secretária, acompanhada pela secretária adjunta, deram início a uma série de visitas aos diversos setores de saúde e obras que estavam em andamento, a exemplo de algumas unidades de saúde. Logo no mês de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde e a indústria farmacêutica Eli Lilly do Brasil firmaram uma parceria para a realização de exames, feitos no mês de julho, para apontar se as mulheres tinham risco de desenvolver a osteoporose.

Em fevereiro, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, Campina Grande sediou, pela primeira vez, a exposição educativa e interativa sobre tuberculose, realizada pelo Projeto Fundo Global Tuberculose e intitulada “Tuberculose tem cura: o SUS pra valer”. No mesmo mês, depois de reuniões com representantes dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, a secretária Tatiana Medeiros anunciou um novo calendário de pagamento destes servidores. A antecipação da data do pagamento é feita com recursos próprios, uma vez que o subsídio para os dois programas, que é feito pelo Ministério da Saúde, em geral é feito com atraso, explicou a secretária Tatiana Medeiros.

Em abril, foi implantado o Consultório de Rua, projeto desenvolvido em parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Ministério da Saúde, que reforça, junto com outros serviços da Coordenação de Saúde Mental, o enfrentamento ao crack, álcool e outras drogas no município. No mesmo mês, o ISEA (Instituto de Saúde Elpídio de Almeida) ganhou o Centro de Parto Normal Professor Patrício Leal de Almeida, com seis suítes PPP (Pré-Parto, Parto e Pós-Parto). Também foi inaugurado o Centro de Referência em Saúde Auditiva para pacientes de Campina Grande e outros 146 municípios pactuados, inclusive com a entrega de próteses.

DENGUE – No mês seguinte, foi realizada a campanha “Todos contra a dengue”, que, junto com o trabalho permanente realizado pela Vigilância Ambiental em Saúde, manteve o município fora do risco de epidemia, além da campanha “Em Campina Grande, todo dia é dia mundial sem cigarro”, que teve destaque da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Também neste mês, foi realizada a campanha de vacinação contra Gripe A e assim como as demais realizadas durante o ano: duas etapas contra paralisia infantil e seguimento contra sarampo, as metas preconizadas pelo Ministério da Saúde foram superadas.

Em junho, a secretária municipal de Saúde inaugurou a Unidade de Pronto Atendimento para Crianças e Adolescentes em Uso de Substâncias Psicoativas, para desintoxicação de crianças e adolescentes usuárias de álcool e outras drogas, que funciona nas dependências do Hospital Dr. Edgley, em José Pinheiro, e da Loja dos CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) na Vila do Artesão, destinada à comercialização de produtos artesanais feitos por mais de 60 usuários, contribuindo assim para o processo de ressocialização dos portadores de transtornos mentais, além de geração de renda.

Em junho, a Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria Municipal de Saúde, e a UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) firmaram um convênio para oferecer aos estudantes estágios em unidades de saúde do município. Ainda neste mês, o SAMU, que em julho completaria sete anos, teve a renovação de toda a frota de ambulâncias. No mês seguinte, o CAPSinho (Centro Campinense de Intervenção Precoce), um dos serviços de Saúde Mental e que atende crianças que apresentam transtornos do desenvolvimento ou psíquicos, ganhou uma nova sede, localizada na Avenida Rio Branco, no bairro da Prata.

NOVAS UNIDADES – Em agosto, o prefeito Veneziano Vital do Rêgo e a secretária de Saúde deram início à reestruturação das unidades de saúde, com a entrega da UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) Dr. Hindemburgo Nunes de Figueiredo, na Ramadinha. Além de reduzir as despesas com pagamento de alugueis de imóveis, as unidades estavam sendo reformadas dentro dos critérios estabelecidos pela RDC 50, da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), inclusive com adaptação para portadores de necessidades especiais, oferecendo mais conforto para usuários e profissionais de saúde. No mesmo mês, outra unidade foi entregue, a UBSF Dr. Antônio Mesquita de Almeida, em Monte Castelo.

Também em agosto aconteceu a entrega das novas instalações do CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) no Serviço Municipal de Saúde, onde já funcionava o SAE (Serviço de Assistência Especializada), que oferece assistência para portadores de HIV/Aids. No dia 20, no bairro da Liberdade, foi implantado o Saúde Itinerante – Mais Saúde pra Você, projeto idealizado pela secretária Tatiana Medeiros para levar ações e serviços de saúde a bairros onde o Saúde da Família ainda não foi implantado ou onde o programa já existe, mas as pessoas não têm como procurar as unidades de saúde porque trabalham durante a semana. Até o mês de dezembro, foram realizados 21.294 atendimentos.

Encerrando o cronograma de agosto, foi entregue a UBSF Adriana Carvalho, em Santa Rosa, com capacidade para quatro equipes do Saúde da Família e cuja área construída passou de aproximadamente 100 m² para aproximadamente 650 m². O mês de setembro começou com a solenidade de encerramento das comemorações de 60 anos do ISEA e a entrega da última da reforma e ampliação da maternidade que é referência para todo o interior da Paraíba e até de outros estados, com reformas das enfermarias, refeitório, farmácia, sala de raios-X e laboratório. O SAMU também foi beneficiado com a implantação do Sistema Tele-Eletrocardiografia Digital, que diminui o tempo de atendimento a pacientes cardíacos, reduzindo a incidência de mortes em até 20%.

Em setembro, para realizar atendimentos de suporte básico de enfermagem aos comerciantes e freqüentadores da Feira Central, a secretária Tatiana Medeiros instalou um posto de atendimento no local. Em outubro, mês do aniversário da cidade, a Secretaria Municipal de Saúde realizou o Seminário Municipal de Saúde do Homem, com a presença do coordenador nacional, Eduardo Schwarz. A cidade também ganhou novas unidades de saúde: UBSF Dr. Ricardo Amorim Guedes, no Conjunto Chico Mendes, UBSF Dr. José Aurino de Barros Filho, na Pedreira do Catolé, a UBSF Dr. Djalma Barbosa, no Distrito de Catolé de Boa Vista, e a UBSF Dr. Henio Azevedo, dentro do Complexo Esportivo Plínio Lemos, em José Pinheiro.

PCCV DA SAÚDE – No dia 18, Dia do Médico, um importante momento não só para a categoria médica, mas para todos os servidores da saúde, com a assinatura do PCCV (Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos) dos servidores da Saúde, um ato de reconhecimento e valorização de profissionais por parte da gestão municipal. Ainda em outubro, Tatiana Medeiros inaugurou, no Serviço Municipal de Saúde, o Centro de Apoio à Pessoa com Deficiência e os profissionais do SAMU deram início à capacitação dos profissionais dos municípios que serão regulados por Campina Grande. Também com o apoio da Prefeitura de Campina Grande, a cidade foi anunciada como sede de mais uma unidade da AACD, que se juntará aos demais serviços que prestam assistência aos portadores de necessidades especiais, como o CAPSinho e o CRANESP (Centro de Referência em Atenção ao Portador de Necessidades Especiais).

O mês de novembro começou com a entrega da UBSF Wesley Cariry Targino, em Nova Brasília, e no dia 6, a saúde viveu, na avaliação da secretária Tatiana Medeiros, um momento histórico e que trarão grandes benefícios para a população, com a aprovação do PCCV da Saúde na Câmara de Vereadores e a venda do terreno do DTOG (Departamento Transportes, Oficinas e Garagem), que vai possibilitar a implantação do Hospital Municipal da Criança e do Adolescente. Neste mês de dezembro, aconteceram ainda a entrega de mais quatro unidades de saúde: a UBSF Dr. Antônio Aurélio de Oliveira Ventura, no Cinza, a UBSF Luiz Gomes de Andrade, no Tambor, e a UBSF Dr. Paulo Firmino Gayoso de Souza, no Jardim Continental, e a UBSF Ressurreição. Encerrando as ações deste ano, Campina Grande foi contemplada com recursos do PROESF (Projeto de Expansão e. Consolidação do Saúde da Família), do Ministério da Saúde e recebeu nove veículos que serão utilizados no programa.