Fale Conosco

Não foi ninguém que me disse. Eu mesmo vi e fiquei tão acanhado quanto Fuba estava ao ser entrevistado pela vice governadora Ligia Feliciano, no programa televisivo “Amiga Ligia”.

E confesso que tive pena da saia justa em que meteram essa senhora tão risonha e decente.

Estava zapeando na Net entre os canais locais e a Globonews quando me depararei com o extremo mau gosto de algum marqueteiro enrolão. 

A mãe de Renato estava tão falsa quanto uma nota de três reais, apesar de no mundo real ser uma pessoa sincera, original e gentil.

Na melhor das hipóteses tosca, a ideia do programa foi de uma infelicidade amadora capaz de fazer palestino se mudar para Israel, apesar de saber que nos bastidores atuaram bons profissionais, dizem até que gente enviado por Duda Mendonça.

Ligia não merecia ser exposta ao patético em pleno sábado de Folia de Rua, como se fosse uma marmota, tipo um daqueles bonecos gigantes que saem à frente dos blocos de Olinda, que não abrem a boca e nem mexem os olhos, e a meninada faz algazarra correndo atrás.

Ainda bem que sábado próximo estaremos no vale tudo do Carnaval e uma nova edição do “Amiga Ligia” se confundirá com a folia momesca, pois de fato levar a sério um presépio só para que organizou a lapinha.

Dércio Alcântara