Fale Conosco

Repete-se em Cássio a sina dos Cunha Lima. Ronaldo era governador popularíssimo, eleito após o desastroso Governo Burity II. Pegou o Estado quebrado, o Paraiban fechado e servidores com até seis meses de atraso.

Assumiu nos braços do povo, botou salários em dia e anunciou calendário fixo. Digo sem medo de errar: foi um dos mais populares governadores da Paraíba.

Finalizado o mandato, elegeu-se senador e depois quis voltar ao governo, mas Maranhão fechou-lhe a porta na cara. A Paraíba tinha outro líder.

Tempos depois foi acometido por um AVC e de fininho retirou-se para os bastidores, onde é amado, mas não o suficiente para fazê-lo voltar à linha de frente.

Com Cássio a história se repete, só que não por motivos de enfermidade, pois é muito novo e saudável, mas pela via jurídica, uma doença que sujou sua ficha e vai, inevitavelmente, manadá-lo para os bastidores como Ronaldão.

De lá os dois comandarão o nascimento de um novo líder na dinastia: Diogo Cunha Lima, filho de Cássio e neto de Ronaldo.

Diogo é um jovem carismático que une a discrição da mãe Sílvia e a faceta galã de novela do pai.

 Sua estréia está marcada para 2012 e o palco será a disputa pelo lugar do prefeito Veneziano. 

Seja bem-vindo ao palco garoto!