Fale Conosco

O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) que está sempre em busca de investimentos para o setor aeroportuário brasileiro em especial o paraibano demonstrou preocupação com a possibilidade dos trabalhadores do setor aéreo brasileiro entrarem em greve no próximo dia 22 de dezembro.

Segundo ele, em recente audiência de conciliação mediada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), as companhias propuseram reajuste compatível com a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 6,17%, mas os empregados querem aumento salarial de 7%. O senador peemedebista apela que haja um entendimento entre a categoria e as empresas para não causar maiores danos aos passageiros tendo em vista que o crescimento da demanda por transporte aéreo no mercado doméstico brasileiro não está sendo acompanhando pela expansão nos aeroportos brasileiros. Vital do Rêgo que é relator da Subcomissão da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 disse que um dos objetivos da subcomissão é acompanhar a realização das obras e a preparação dos 12 Estados selecionados para sediar este importante evento. O senador está desempenhando, entre outras funções, o papel de porta voz do cidadão, na Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016. No tocante a esse assunto dos aeroportos brasileiros o senador Vital já apresentou no Senado Federal um Projeto de Lei que trata sobre a concessão da exploração de infraestrutura aeroportuária.

 

Atento às demandas sociais, como a questão do transporte aeroportuário brasileiro, o senador entende que a categoria já reduziu de 20% para 14% a demanda por reajuste no piso salarial e de 13% para 10% nas demais faixas, faltando agora um posicionamento dos setores responsáveis para evitar uma greve no período de maior movimento nos aeroportos do mundo inteiro que é o natal e ano novo. A greve está marcada para as 23h de 22 de dezembro, caso não haja acordo. Vital teve a confirmação dos sindicalistas que caso não haja entendimento os trabalhadores se comprometeram a manter 20% dos funcionários em atividade, como prevê a legislação.

Transposição – Há poucos dias o senador paraibano, anunciou que conseguiu que o governo não corte verbas da obra de transposição. A decisão tomada anteriormente pelo governo federal de modificar a proposta orçamentária em tramitação no Congresso e cortar R$ 50 milhões dos dois principais eixos de integração das obras de transposição do Rio São Francisco estava sendo encarada muito prejudicial ao andamento do projeto e tinha sido duramente criticada pelo senador e demais integrantes nordestinos da CMO.

Após se reunir com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, que tinha solicitado o corte o senador paraibano fez a cúpula do governo entender como essa diminuição de recursos iria afetar as obras do dos eixos norte e leste.