Fale Conosco

Não vou aqui fazer pré-julgamento sobre se o ministro Aguinaldo Ribeiro tem ou não tem participação no desvio de recursos públicos do Jampa Digital para financiar sua campanha, a da irmã Daniella, a do governador Ricardo Coutinho e a do senador Cássio, mas todos sabem que foi ele que começou com essa história de guarda-chuva digital em João Pessoa e Campina quando ainda ers secretário de Ciência e Tecnologia de Cássio.

No entanto, não vou aliviar com quem quer desviar o foco das investigações de si e jogar contra ele, como se o culpado fossem o ministro e o delator premiado Paulo Badaró

Das três tentativas que o gerenciador de crises que presta serviços ao governo engendrou esta semana duas couberam a Luís Torres e Fabiano Gomes, que num dia “demitiram” Ricardo Barbosa e no outro “tornaram Veneziano inelegivel”.

A terceira cortina de fumaça para esconder do público o fato de que o inquérito da PF sobre o Jampa subiu oara o STF coube a duas secretarias de Comunicação, una de Pernambuco e outra da Paraíba, agindo juntas e orquestradas para espalhar a mentira de que Aguinaldo pediu sigilo no Caso Jampa Digital, o que se fosse verdade lhe colocaria uma carapuça de culpado.

Não, Aguinaldo não é culpado e nem inocente, está envolvido. Quero sabe quanto.

Mas a operação que começou do jeito que uma fonte me disse e descrevo abaixo, merece repúdio: 

“O boato dizendo que Aguinaldo pediu segredo de justiça foi criado pela Secom-PB, em ação conjunta com a turma de Eduardo Campo, leia-se Evaldo Costa – Sec de Imprensa de PE. A notícia foi distribuída na Paraíba pelo adjunto da Secom, Paulo André, que usou seu email pessoal pra enviar a cópia do Jornal do Comércio para alguns jornalistas…”.

Pois bem, as três ondas foram lançadas a partir do Palácio da Redenção e todas queriam desviar o foco do escândalo que complica o governador cada vez mais, principalmente depois do depoimento do marqueteiro Duda Mendonça que em juizo disse que não cuidou da campanha de RC e Cássio e que nem sabe de quem é a empresa citada no inquérito da PF como beneficiada pelos depósitos da Ideia Digital, mas o vídeo abaixo  pega Duda, Ricardo e Cássio .