Fale Conosco

Como parte das ações que marcam o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, a Secretaria de Saúde de Patos realizará, nesta terça-feira (24/01), a partir das  8horas,  no centro da cidade, ao lado da Prefeitura Municipal, uma mobilização educativa dirigida à população com o objetivo de orientá-la para que possa identificar os sinais e sintomas da doença visando o diagnóstico precoce.

Na ocasião, haverá distribuição de panfletos e informativos para a população sobre as formas de contágio e de tratamento da doença.  Diversos profissionais estarão dando apoio e orientação quanto aos cuidados com a doença. 

O Dia Mundial de Combate à Hanseníase é comemorado sempre no último domingo do mês de Janeiro. A doença é infectocontagiosa, de evolução crônica e longa, causada pelo  Bacilo de Hansen, um microorganismo que afeta, na maioria das vezes, a pele e os nervos das extremidades do corpo. É uma das doenças mais antigas já registradas na literatura com casos na China, Egito e Índia.

A Hanseníase é transmissível por meio da respiração de um indivíduo doente, sem tratamento, através do convívio prolongado com alguma pessoa saudável, e pode levar a sérias incapacidades físicas. É uma doença curável e o tratamento é feito por via oral com a associação de dois ou três medicamentos, denominadoPoliquimioterapia. O tratamento é oferecido, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e é mais efetivo quando a doença é diagnosticada precocemente.

Em Patos, o número de casos registrados, e em tratamento, é 14. Três casos do tipo PAUCIBACILAR, considerados insuficientes para infectar outras pessoas, onze casos do tipo MULTIBACILAR ou contagioso e um caso de cura.

Um dos objetivos da mobilização também é quebrar o preconceito das pessoas em relação à doença e reintegrar, na sociedade, as pessoas atingidas pela hanseníase que antes eram isoladas compulsoriamente.

De acordo com o Gerente de Vigilância e Saúde, Larrimer Morais, a mobilização tem como objetivo principal orientar a população para uma questão de saúde pública. “Pensamos numa forma de atrair o público da nossa cidade de Patos para uma questão de saúde pública, pois nós temos visto que tem aumentado os casos de incidência no nosso município”, completou.

Segundo o Secretário Adjunto, Wendell Kley, a Secretaria de Saúde do Município está com uma equipe preparada para o trabalho de combate e tratamento da doença.

Fonte: ASCOM – Secretaria de Saúde de Patos