Fale Conosco

“No dia da eleição é terminantemente proibido qualquer manifestação nas ruas”, foi o que ressaltou o presidente do Tribunal Regional da Paraíba, Saulo Benevides, esta manhã (03), durante entrevista à Rádio CBN João Pessoa.

Ele falou sobre a preparação final para as eleições deste ano e fez um balanço sobre o que o Tribunal determinou para o processo eleitoral. “Posso dizer que estamos encerrando a instalação das urnas nos colégios eleitorais. Foi tudo bem planejado e está tudo dentro do esperado de acordo com o cronograma de trabalho que definimos. Os técnicos estão tomando conta de tudo para que o pleito ocorra dentro da normalidade”, disse o presidente.

Perguntado sobre a expectativa para o dia da eleição, ele alegou que é positiva. “O povo da Paraíba tem dado exemplo de civismo e de comparecimento massivo às urnas. É importante o volto livre e consciente. Estamos tomando as providências necessárias para coibir qualquer abuso. Temos avançado em muitas coisas, mas ainda existem muitas coisas que denigrem e podem manchar o processo eleitoral”.

Saulo Benevides disse ainda que a compra de votos é o que preocupa o TRE. “A famigerada compra de votos nos preocupa bastante. Mas a justiça eleitoral estará atenta para inibir qualquer ação desse tipo”, garantiu.

Sobre a segurança durante o dia da eleição, o desembargador afirmou que foram instalados os Centros de Comunicação nas principais cidades do Estado. “Esses Centros tem a presença da força policial do Estado, da polícia federal e do exército brasileiro. Está tudo dentro do que foi programado pelo TRE. Esperamos que tudo transcorra bem, mas só ficarei tranquilo quando tomar conhecimento de que todos os colégios eleitorais na Paraíba estejam funcionando normalmente”, destacou.

Quanto à segurança das urnas, o presidente do TRE na Paraíba falou que o sistema de transmissão é próprio do TRE, que as instalações das urnas em todo o Estado foram revisadas e que elas vêm se aperfeiçoando ano após ano. “Elas têm uma senha secreta para abrir o sistema. Tudo é feito com bastante transparência junto com o Ministério Público”.

Saulo Benevides disse ainda que uma urna eletrônica dificilmente pode causar problemas que venham a comprometer o resultado das eleições. “Temos urnas reservas para que, caso alguma não ligue e não funcione , fazemos a troca devida. Ninguém ficará sem votar. Fazemos um apelo aos eleitores para que compareçam para votar, de boa vontade e de forma ordeira.”, esclareceu.

Wscom