Notícias

Ricardo Coutinho boicota candidatura de Romero Rodrigues; caso da UEPB pode ser estratégia do socialista

O governador Ricardo Coutinho diminuiu 40% dos recursos destinados  à UEPB e a confusão foi estabelecida. Ninguém pode acreditar que um governador tenha tamanho empenho em “enxugar” as contas do Estado que retire verbas da educação. Como é que a Paraíba vai pra frente desse jeito? Foi a principal pergunta do dia.

Que deve ser prontamente respondida. A autonomia da UEPB é um dos principais discursos utilizado pelo grupo Cunha Lima quando o assunto é educação. Romero já vinha batendo nessa tecla em campanhas passadas e, certamente, já estava com tudo decorado para repetir agora. Não fosse a astúcia de Ricardo Coutinho.

O socialista retirou uma “verbinha” com a justificativa que precisa diminuir gastos, com isso compromete diretamente a campanha de Romero e indiretamente Cássio Cunha Lima, quem Coutinho deseja enfraquecer politicamente no seio eleitoral do clã.

Mais uma vez, em menos de um mês, Ricardo Coutinho usa a máquina do Estado em favor de interesses políticos pessoais.

A reitora Marlenes Alves usou o microblog Twitter para protestar contra a atitude do Governador:  “A universidade regrediu ao ano de 2003 com Ricardo Coutinho”, postou Marlene.

Os docentes já se manifestaram, os parlamentares  também. Romero ainda nem percebeu, mas está sendo usado como escudo para o grupo liderado pelo senador Cássio Cunha Lima. Vamos ver o que ele vai dizer sobre isso.

Alguns amigos já disseram que Ricardo vai dizer a Cássio: Foi sem querer.