Fale Conosco

Um artigo muito bem elaborado nos enviado por um leitor faz uma retrospectiva das principais notícias de nossa primeira dama. Pena que nem sempre essas notícias sejam boas, já que Pâmela Bório insiste em causar polêmicas com suas postagens “diferentes e extravagantes” nas redes sociais.

Confira

Terceiro Mundo que se preza tem de ter primeira-dama. E primeira-dama que ofusque o marido, não importa o cargo que ele ocupe. Foi assim na Argentina de Evita Perón, nas Alagoas de Denilma Bulhões, na São Paulo de Nicéa Pitta. A melhor maneira de uma primeira-dama aparecer é criar encrenca – de preferência uma bem grande, que exponha o marido ao ridículo. É o que anda fazendo a senhora Pâmela Bório, esposa do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, do PSB. Como tudo na Paraíba dos girassóis virou de ponta cabeça, a primeira-dama é comentarista de política e usa seu acesso privilegiado a informações oficiais para esnobar em 144 caracteres via microblog, mais uma coisa sem controle em nossa Paraíba.

Por causa de suas travessuras, o povo até já a apelidou de ‘Miss Barraqueira’. É mesmo uma trajetória e tanto. Antes de se tornar primeira-dama, Pâmela foi modelo, ganhando o cobiçado prêmio de miss Bahia. É jornalista por formação e nos últimos anos ganhava a vida como apresentadora da TV Tambaú. Mas foi após o casamento com Ricardo Coutinho que a vida de Bório se transformou.

“Evita baiana”

PB
Após se casar com Ricardo Coutinho, Pâmela Bório resolveu entrar com força total no Twitter, enveredando em comentários pessoais sobre a cena política paraibana, expressando as opiniões que o ‘maridão’ gostaria de expor, mas era impedido por suas conveniências.

Abaixo vamos relembrar algumas vítimas da ferocidade de Pâmela Bório no Twitter:

Fabiano Gomes

FG

Durante a campanha eleitoral de 2010, Pâmela quase gerou estremecimentos na relação de extrema cumplicidade do marido com o radialista Fabiano Gomes, considerado um “taliban” na defesa de Ricardo Coutinho e contra os seus adversários.

Fabiano publicou em seu portal um artigo a respeito dos “marqueteiros” da Bahia que estavam no comando das principais campanhas da Paraíba em 2010. 

Segundo Pâmela, Fabiano havia insinuado que os baianos, além de preguiçosos, gostam de Mãe de Santo e outras atribuições religiosas. Pâmela é baiana. E por ser da Bahia, não gostou e soltou os cachorros sobre Fabiano, chamando o mesmo de pequeno e insinuando que “existem pessoas que conseguem coisas na vida pedindo aos governantes”. No episódio a 1ª dama ainda quis humilhar o radialista por não ser formado em comunicação.

Nonato Bandeira

bandeira

Pâmela Bório, via Twitter, já trocou farpas com a também jornalista Célia Chaves, esposa do então secretário de Comunicação do Governo , Nonato Bandeira.

Ao ser questionada por um tuitteiro a respeito de quem seria realmente o indicado para suceder o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), a primeira-dama do Estado respondeu: “O compromisso dele é com o governo, o compromisso dela é com JP”, ao que protamente a esposa de Nonato Bandeira responde para Pâmela Bório: “@PAMELA_BORIO Lamentável vc não reconhecer papel de Nonato no projeto em JP. Ingratidão é o pior dos defeitos humanos”.

A primeira dama não deixou por menos e retrucou: “@celiachavespb Lamentável plantarem polêmica assim, ainda mais qdo todos vêm e sabem o papel de cada um… O q tive de dizer, já falei a ele;)” e complementa: “Não adianta criarem intrigas entre companheiros. Tentaram isso entre Agra e RC e não deu certo. Estão criando outra e tb não deve dar certo”, postou.

Luciano Agra

aagra

 O vai e vem da administração do ex-prefeito Luciano Agra e a sua decisão de guilhotinar socialistas da sua gestão, causou “fúria” na 1ª dama, que a época Pâmela Bório destilou o que tinha e o que não tinha a dizer a Agra.

Ela se utilizou do seu microblog, para destilar todo o seu ódio e repúdio ao ex-prefeito e disparou: “O ódio é a vingança do covarde. George Bernard Shaw [email protected]_Figueiredo @lucianoagra a máscara caiu de coitadinho vc não tem mais nem a cara”.

No episódio da exoneração de Lau Siqueira da Secretaria de Desenvolvimento Social de João Pessoa, a esposa do governador Ricardo Coutinho, acusou Luciano Agra de ser traidor e covarde. “O que mais me incomoda é q/, quem está por trás de toda essa covardia insana, movida pelo ódio e ambições pessoais, se esconde atrás do bobo”, postou no microblog.

Roseana Meira

meira

No Twitter, Pâmela Bório também já ‘disparou’ críticas contra a Secretária de Saúde de João Pessoa, Roseana Meira e ‘retuitou’ uma postagem do perfil ‘Diga-me como’: “RT @digamecomo Então @Rosemeira acha outros oportunistas? Diga-me como é ser a Sec +odiada da PMJP e se aproveitar p ser exmulher do Pref”.

A Secretária de Saúde não deixou por menos as críticas da primeira-dama e retuitou a postagem do radialista Fernando Gabeira. “@f_gabeira: @PAMELA_BORIO @Poli_Figueiredo E pq vc tem tanto ódio de @LucianoAgra_ ?Vc tb se considera uma pessoa covarde?”RT oportunistas!

Insinuações sobre a imprensa

Imp

Em outra tuitada polêmica, Pâmela Bório assume que há “negociações” entre políticos e jornalistas e dispara: “Esquecem que sou jornalista e sei como funcionam certas práticas que jamais deveriam existir no jornalismo. Bendito Twitter!Precisávamos de um espaço onde pudesse ocorrer a mobilização popular sem a necessidade de “acordos” com imprensa. Democracia”.

Como quem solta indireta depois de algumas trocas de farpas, a primeira dama conclui: “É mais fácil lidar com uma má consciência do que com uma má reputação.” Boa Tarde!!!” Ai fica a pergunta: “Alguém que tem má consciência, teria condições de ter uma boa reputação?”.

Campanha pelo voto nulo

Nas eleições de 2012, a derrota da candidata do PSB à prefeitura de João Pessoa, Estela Bezerra, decepcionou de tal forma a primeira-dama da Paraíba, que ela passou a pregar o voto nulo. Diz a bela no Twitter: “Nem o PSDB da confraria, muito menos o PT do mensalão. João Pessoa tem memória e também tem opção! Neles não, nulo sim”. O governador Ricardo Coutinho aderiu a campanha do voto nulo encabeçada por sua mulher e não apoiou o tucano Cícero Lucena, nem o petista Luciano Cartaxo.

Fotos das peças íntimas

calcinha

Loira, 1,65 metro, 56 quilos, Pâmela divulgou no Instagram cinco fotos em que exibe os 13 jogos de lingeries que diz ter ganhado da varejista Suerda, da cidade de Monteiro.
Um mais sensual que o outro. A beldade agradeceu: “Presente para mim, mas quem curte é o maridão… RS (abreviação de risos)”.
A primeira-dama da Paraíba também divulgou uma foto em que está com o marido e o filho de pijamas.

Escândalo da Istoé

istoe
Recentemente, a primeira-dama decidiu contra-atacar reportagem da revista IstoÉ, de intensa repercussão em todo o País, denunciando uma gastança com o dinheiro público, sob o título: “A primeira-dama e o ‘maridão’ – A ex-modelo Pâmela Bório e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, cultivam um estilo de vida extravagante. Mas quem paga a conta é o contribuinte.”

Em seu Facebook, Pâmela revelou que está processando, não apenas a revista, mas também a jornalista Josie Jerônimo que assinou a reportagem. Entre outros abusou praticados contra o erário paraibano, a matéria denuncia que festas promovidas na Granja Santana – como é chamada a residência onde moram o governador e a primeira-dama – consumiram 17,4 toneladas de carnes, peixes e frutos do mar, só no ano de 2011.

Comportamento inadequado

Segundo argumenta a doutora em Semiótica e Comunicação, Licia Egger, em seu blog, “É necessário a uma primeira-dama ser o mais discreta possível, levando em consideração ética e profissionalismo. A primeira dama pode ajudar a melhorar a imagem do prefeito e do município, atuando de forma positiva para o desenvolvimento coletivo”, o que está longe de acontecer na Paraíba.

Ainda segundo a doutora, é requisito básico para uma primeira dama querer melhorar a vida dos munícipes e estar alinhada com o que é esperado pelos cidadãos.

Perguntar não ofende: Será que até o fim da gestão de Ricardo Coutinho, Pâmela Bório assumirá o papel que a história lhe reserva e vai parar de desqualificar o papel real de uma primeira-dama?

“Por trás de um grande homem, sempre existe uma grande mulher. O contrário também é verdadeiro”.