Fale Conosco

O governador Ricardo Coutinho penaliza os poderes Legislativo e Judiciário cortando partes do duodécimo, mas não faz o dever de casa e continua distribuindo empregos para apaniguados, ampliando o inchaço da folha de codificados que já custa aos cofres 700 milhões mensais.

Que austeridade é essa que corta de um lado para afrouxar de outro? Da Assembleia RC teria cortado 1,5 milhão no repasse de janeiro, mas vem do Conde a notícia de que 200 empregos fora distribuídos para alavancar a sua candidata a prefeita, Márcia Lucena.

O corte nas despesas para enfrentar a crise deve ser linear e cada um dos poderes compartilhar o sacrifício, adaptando-se a nova conjuntura econômica.

Economia que tira de um lado, mas deixa sangrar de outro não é paritária.

RC age igual ao cara que bebe com outros dois e na hora de pagar vai ao banheiro e some.