Fale Conosco

EXCLUSIVO – Quase ninguém ficou sabendo e até a imprensa que cobre a Câmara de Vereadores passou batida, mas a vereadora Eliza Virgínia, do PSDB, foi ameaçada pela também vereadora Raissa Lacerda, do PSD.

Só não houve confronto físico porque inteligentemente Eliza Virgínia relevou e engoliu em seco a bravata da colega destemperada.

“Repita para eu lhe quebrar de pau”, ameaçou Raissa com o dedo em riste na cara de Eliza.

Tudo começou quando Eliza Virgínia comentou fora do microfone que os vereadores da situação pareciam lagartixas, referindo- se ao fato de só balançarem a cabeça para dizer sim as matérias e assuntos de interesse do prefeito Luciano Agra, como foi o caso do arquivamento do pedido de impeachment.

Raissa estava na Mesa e de lá saiu acesa em direção a Elisa que estava no Plenário. Chegou bem pertinho provocando e disparou a frase que já citei.

Há testemunhas, Raissa quebrou o decoro parlamentar e foi desequilibrada quando desceu do salto para agredir verbal e quase fisicamente a colega.

Eu sei que a moça também se diz evangélica e que foi arrebatada pelo mesmo Deus de Eliza, mas se continuar se comportando assim vão dizer  que ela ta com o satanás no coro.

O mínimo que Raissa deveria fazer era pedir desculpas publicamente à colega de Câmara e de fé, Eliza.

Só espero que ela não venha me desmentir, pois já estaria cometendo outro pecado.

Perguntar não ofende: por que será que Raissa queimou ruim quando foi comparada a uma lagartixa?

Em tempo: lagartixa, lagartixa, lagartixa!