Fale Conosco

O ANALISTA DE BAGÉ – O rapaz da serra da Borborema disse independência ou dependência e logo lhe arranjaram um programa em uma rádio para ele fazer análises que agradem aos novos patrões. Isso é o que se chama de arrego radiofônico ou meu reino por umas merrecas. Ele nem mostrou um tostão de sua voz nos microfones, mas de uma hora para outra só quem presta é o trem pagador, só quem tem chance é o empregador. Assim o rapaz vai acabar vendendo gelo no Polo Norte.

O JABACULÊ É A NOSSA BANDEIRA – Comum encontrar no pára-brisas de alguns pistoleiros verbais o adesivo “Nossa Bandeira” nas cores vermelho e amarelo do óbvio PPS de Nonato Bandeira. Acho muito conveniente a demonstração pública de lealdade a quem faz sua feira, paga a prestação do seu carro, banca a passagem e hospedagem de suas férias. Sugiro que o slogan seja melhorado e modificado para “nosso jabaculê”.

A MERCHAN SUBLIMINAR – Peço ao Ministério Público Eleitoral que assista ao programa de Fabiano Gomes na TV Correio e peça a nota fiscal daquela merchandising política. Talvez Alexandre Joubert não saiba, mas toda vez que o rapaz chama uma repórter lá de Campina Grande, logo entra uma musiqueta do Biquíni Cavadão bastante conhecida e alusiva a uma pré-candidatura. Será que tem marqueteiro “ajeitando por fora” e o departamento comercial ficou a ver navios ou Fabiano comete crime eleitoral e faz a merchan sem saber?

ROMERO E O PLANO PERFEITO – Há documentos que provam que a família do deputado federal Romero Rodrigues usufrui de plano de saúde UNIMED pago pela Câmara de Vereadores de Campina. O detalhe é que ninguém é funcionário e a herança vem da época em que ele foi presidente daquela Casa de Felix Araujo. Se a parentela dele está toda acobertada por um plano de saúde privado pago com dinheiro público, que moral ele tem para falar mal da Saúde municipal?