Fale Conosco

Os caciques do PMDB, entre eles, o senador eleito Zé Maranhão, além do senador ministro Vital Filho, têm assegurado que o partido já decidiu participar do Governo Ricardo Coutinho II, e que as negociações para definir sua participação estão em curso. Nos bastidores, porém, sabe-se que os peemedebistas não abrem mão de uma secretaria de peso, com orçamento e autonomia de voo.

Há quem especule, inclusive, a Secretaria da Educação, já com um nome indicação: o ex-secretário Sales Gaudêncio. Do núcleo do Governo, no entanto, vem a informação de que o governador resiste em entregar esta pasta ao PMDB. Mas, estaria disposto a repassar a Fundac, Fundação Espaço Cultural e a Ciência e Tecnologia. Pelo que se diz. Ninguém confirma nada, por enquanto.

O PMDB sonha com a indicação de suas secretarias. Uma indicada pela ala do senador Maranhão, outra, pelo senador Vital e o deputado eleito Veneziano, que miram a Secretaria de Recursos Hídricos, que dificilmente sairá das mãos de João Azevedo, considerado pelo governador uma reserva técnica, inclusive para as disputas de 2016.

O certo é que o PMDB não ficará satisfeito com pouco. Pelo menos a julgar pelas recentes declarações do presidente do partido, Zé Maranhão. Segundo Maranhão, o “PMDB foi decisivo para a vitória do governador Ricardo Coutinho no segundo turno, basta ver o resultado do primeiro e do segundo turno”.

BHM