Fale Conosco

Rodrigo Maia está prestes a bater o martelo sobre que postura terá na eleição interna na Câmara, em fevereiro do ano que vem. Se não puder e não quiser tentar uma nova reeleição — hoje completamente inconstitucional –, a tendência é que o atual presidente da Câmara apoie o nome do deputado Baleia Rossi, líder e presidente nacional do MDB, como já noticiamos.

No entanto, deputados como Aguinaldo Ribeiro (PP) e Luciano Bivar (PSL) também sonham em ter Maia como padrinho de suas candidaturas. Por outro lado, Arthur Lira (PP) é candidato certo — até aqui, com o apoio do Palácio do Planalto.

O deputado Julian Lemos, vice-presidente nacional do PSL, defende que Bivar “seria o sucessor ideal” de Maia. Ele disse a O Antagonista:

“Não tenho dúvida alguma de que o Bivar poderia equilibrar as forças dentro da Casa, pela experiência política que ele tem e por circular em todas as áreas. É um deputado que impõe respeito.”

Lemos acrescentou que Jair Bolsonaro, embora já esteja flertando há muito tempo com Lira, não se oporia a uma eventual candidatura de Bivar.

“O presidente não iria se opor a ele. Não é à toa que os dois já conversaram algumas vezes. O Arthur Lira é um excelente nome, mas o Bivar é uma pessoa equilibrada. Não se trata de rivalizar com a candidatura de Arthur Lira.”

O Antagonista