Fale Conosco

A TV e Rádio FM Tambaú realizaram na manhã deste sábado (27) um debate com os candidatos ao Governo Estado. Durante boa parte do evento, os concorrentes ao Palácio da Redenção apresentaram propostas e criticaram as ações da atual gestão estadual.

O confronto de ideias teve a participação de Antônio Radical (PSTU), Cássio Cunha Lima (PSDB), Major Fábio (PROS), Ricardo Coutinho (PSB), Tárcio Teixeira (PSOL) e Vital do Rêgo Filho (PMDB). O encontro foi mediado pela jornalista do SBT, Rachel Sheherazade e aconteceu nos estúdios da TV Tambaú, no Centro de João Pessoa.

1º Bloco

A primeira etapa do debate da TV Tambaú foi destinada aos questionamentos dos jornalistas da casa e de profissionais da imprensa convidados.

Questionado sobre as políticas públicas para as mulheres, Major Fábio respondeu que irá buscar recursos federais para instituir na Paraíba uma política séria para as mulheres. Sobre o mesmo tema, Ricardo Coutinho afirmou que inovou ao criar a secretaria da Mulher e Diversidade Humana, bem como programas em defesa de gêneros, como o Mulher Protegida.

Na sequência, Antônio Radical foi perguntado sobre a proposta do seu programa de governo que prevê congelamento de preços e aumento de salários na Paraíba. Ele respondeu que irá fazer isso com a imediata suspensão dos pagamentos dos juros e amortização da divida pública. Com isso ele teria recursos suficientes para implementar as promessas.

Vital do Rêgo Filho foi indagado sobre o grande numero de paraibanos com renda de até um salário mínimo. Ele respondeu que o desenvolvimento e o investimento em grandes obras será o grande propulsor para as melhorias das condições de vida e dos salários.

Ricardo Coutinho foi questionado sobre a determinação do CNJ que mandou desativar o presídio do Róger. O governador disse que irá fazer isso quando o Estado dispor de um local adequado para os presidiários. Sobre o mesmo assunto, Cássio Cunha Lima disse que o atual governo não construiu um só presídio e criticou os mandados de prisão que não são cumpridos pela falta de policiais.

O candidato do PSOL Tárcio Teixeira foi questionado sobre a federalização da UEPB e destinação dos recursos da Instituição para o ensino fundamental. Tácio respondeu que esse não é o momento para isso, apesar de ser possível, e afirmou que UEPB deverá ter sua autonomia consolidada para oferecer melhor serviço para a população.

Cássio Cunha Lima foi indagado sobre quem seria o grande responsável pelo aumento crescente da violência no estado. Cássio disse que o fenômeno da violência tem inúmeros fatores e prometeu resolver o problema com investimento em desenvolvimento econômico, concurso público e tecnologia como monitoramento de câmaras para diminuir a violência.

No primeiro bloco, Vital do Rêgo ainda respondeu sobre a questão de políticas destinadas ao meio ambiente. Ele disse que irá investir em políticas de saneamento básico e de tratamento de resíduos sólidos.

2º Bloco

O segundo bloco foi reservado para perguntas entre candidatos com tema livre.

Ricardo Coutinho foi questionado sobre o incentivo ao São João e aos eventos culturais. O governador disse que continuará apoiando o evento campinense e incentivando o desenvolvimento de outros pólos juninos no estado.

Major Fábio questionou Cássio Cunha Lima sobre os concursados que ainda não foram nomeados, além disso, ele perguntou ao tucano sobre a PEC 31 que está Assembleia Legislativa da Paraíba. Cássio respondeu que o caos na segurança acontece em parte pela diminuição do efetivo policial do Estado. Ele prometeu contratar os que já participaram de certames e realizar mais concursos.

Cássio Cunha Lima perguntou a Ricardo Coutinho qual foi o motivo dele ter permitido a diminuição do contingente policial do estado, mesmo diante do aumento da população e da violência e pergunta a população se a segurança na Paraíba está melhor ou pior. Ricardo respondeu que os números são praticamente os mesmos e provocou Cássio dizendo que ele não comprou se quer uma baladeira.

Vital do Rêgo pergunta a Major Fábio sobre o “apagão” hídrico no estado. O candidato do PROS responde que as brigas política agravaram o problema do armazenamento de água na Paraíba.

Tárcio Teixeira perguntou a Vital do Rêgo qual proposta ele teria para mobilidade urbana para as maiores cidades do Estado. Vital respondeu que irá implementar o passe livre para os estudantes. Ele ainda prometeu alargar vias, construir a perimetral norte e terminar a perimetral sul em João Pessoa, além da alça noroeste em campina Grande. Tárcio prometeu avançar na integração da região metropolitana de João Pessoa, implantar metro e criar uma empresa estadual de transporte público.

Antônio Radical perguntou Tárcio Teixeira acerca da questão de financiamento de campanha eleitoral. Tárcio respondeu que esse tipo de financiamento é uma das mazelas do processo eleitoral e pediu uma reforma política urgente para mudar esse modelo.

Ricardo Coutinho questionou Antônio Radical sobre qual proposta para ciência e tecnologia. Radical respondeu que o atual governo deveria expor os valores e os investimentos que diz ter realizado. Ricardo Continho destacou os investimentos no Tecnova e RobôCup, além de um centro de tecnologia em Campina Grande.

Tárcio Teixeira afirmou que os hotéis pertencentes ao Estado devem ser mantidos como patrimônio da Paraíba e prometeu incentivar o turismo interno.

3º Bloco

A terceira etapa do debate da TV Tambaú voltou com os questionamentos dos jornalistas da casa e de profissionais da imprensa convidados.

O candidato Cássio Cunha Lima foi indagado qual sua opinião sobre traição políticas. Ele disse que não concorda com essa pratica e que por isso não deu aval à reeleição de Ricardo Coutinho.

O tucano ainda foi questionado sobre o que significa as palavras “felicidade e bem humano” contido no seu programa de governo. Ele disse que significa a não perseguição, um governo que pratique o dialogo e o respeito público. Ricardo que felicidade e bem humano significa construção de obras que beneficiem a população da Paraíba.

Tárcio Teixeira foi questionado sobre o alto numero de analfabetos no estado. Ele respondeu que o estado tem que garantir internet, abrir escolas e ampliar o quadro de técnicos do ensino, prometeu o piso nacional dos professores e devolver as gratificações dos professores. Racial disse que é um absurdo que em pleno século 21 o estado da Paraíba tenha aproximadamente a população de João Pessoa de analfabetos.

Ricardo Coutinho foi perguntado sobre a sua posição a respeito da reeleição. Ele disse que é contra a reeleição. Major Fábio disse que a reeleição é a mãe da corrupção e criticou algumas obras inacabadas do governo Ricardo Coutinho como o viaduto de Mangabeira e o viaduto do Geisel

Antônio Radical foi indagado sobre qual proposta para o esporte e a cultura. Ele prometeu criar novos espaços para os jovens do estado e destinar recursos para os espaços já existentes. Tárcio Teixeira ainda criticou as intenções fiscais concedidas pelo estado apara empresas e disse que o valor serviria para implementar vários equipamentos esportivos para juventude.

Major Fábio foi indagado sobre a necessidade de mais médicos na rede de saúde. Ele prometeu incentivar a entrada de jovens nas universidades de medicina. Vital do Rêgo disse que propôs no senado a transformação da profissão médica em carreira de estado

Vital do Rêgo foi questionado sobre a ampliação da Funad para outras regiões do estado. O senador respondeu que irá descentralizar o atendimento médico hospitalar, bem como os exames complexos. Cássio comentou que a inauguração da AACD em Campina Grande (ontem) foi de grande alegria e prometeu incentivar ações da Funade em parceria com as APAEs.

Major Fábio disse que o futuro do IPEP passa por investimentos pesados para reestruturação do órgão.

4º Bloco

No quarto e último bloco continuaram os questionamentos de temas livres entre os candidatos.

Antônio Radical comentou sobre o projeto turístico do Cabo Branco. Ele criticou a construção da estação ciência na região, o que provocou agressão ao meio ambiente.

Cássio Cunha Lima perguntou a Tárcio Teixeira sobre o não cumprimento pelo Governo da Paraíba das metas do Ideb. O socialista criticou a estrutura dos campi da UEPB instalados pelo atual governo. Cássio prometeu autonomia para UEPB.

Antônio Radical questionou Ricardo Coutinho sobre a denúncia de um suporto esquema de pagamento de propina a auxiliares do atual governo. Ele disse que essa denúncia era eleitoreira e que o próprio Ministério Público foi que não quis dar prosseguimento as investigações na época.

Major Fábio perguntou a Cássio Cunha Lima se a segurança, a educação e a saúde melhoraram ou pioraram no estado. Cássio disse que não, e prometeu construção do Hospital de Trauma no Sertão e descentralizar a saúde com a construção de hospitais regionais. Major Fábio prometeu no seu governo prestar um serviço de excelência na saúde e na segurança para o estado.

Vital do Rêgo indagou a Major Fábio sobre qual candidato a presidência ele irá votar. O Major respondeu que irá votar em Marina Silva e disse que vai garantir para crianças creches, escolas em tempo integral e cursos técnicos. Vital disse que os candidatos a presidência dos concorrentes Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho não tem compromisso com o Nordeste e que Dilma Rousseff, sua candidata é a única que tem um projeto de desenvolvimento para a região.

Após o confronto, os candidatos realizaram as considerações finais:

Major Fábio – pediu voto para ele e para candidata a senadora da sua chapa.

Vital do Rêgo – pediu voto e convidou a população para participar de uma carreata.

Cássio Cunha Lima – pediu voto e disse que durante o debate não aceitou as provocações de Ricardo Coutinho.

Ricardo Coutinho – disse que não existem ataques, o que existe são duas maneiras de governar uma nova e uma antiga, e que o povo é que irá decidir.

Tárcio Teixeira – convidou a população para continuar participando do debate via twitter e pediu voto.

Cássio Cunha Lima ainda obteve um direito de resposta, concedido pela organização do debate diante da declaração de Ricardo Coutinho quando disse que o tucano não teria comprado se quer uma baladeira. Ele afirmou que no seu governo comprou carabinas e armas não letais. O tucano ainda prometeu concurso público para polícia e reabrir delegacias fechadas.

BG