Fale Conosco

Chamou-me a atenção a pressa que Romero Rodrigues tem de ser lançado como pré-candidato a prefeito de Campina pelo PSDB. Pressa boba, pois tudo pode mudar se Cássio não assumir o mandato.

Outro detalhe que me deixou com uma pulga atrás da orelha é que, segundo o ditado popular, o “coxo parte cedo” e se Romero partiu logo é porque se sente em desvantagem em relação ao(s) candidato(s) de Veneziano.

Romero é um candidato maneiro se comparado com o peso que Rômulo fez todo mundo carregar pelo fato de ser obeso.

Se de um lado Romero tem físico capaz de caminhar por Campina de casa em casa, de outro seu carisma é infinitamente inferior ao de Rômulo e desse ponto de vista sua candidatura não tem peso.

Esforçado Romero é, mas entre isso e ser franco favorito há muita distância.

Ele será confirmado candidato se Cássio assumir no Senado, mas perderá vaga para Diogo, mesmo o pai dizendo que não é candidato, se Cássio não assumir.

A preço de hoje Romero Rodrigues é o primeiro pré-candidato a sucessão de Veneziano e sua pré-candidatura pode prosperar ou não.

Por quê a pressa?  Apesar da transfusão de votos que poderá receber de Cássio, a candidatura de Romero é raquítica.

Enquanto isso, Veneziano mergulha nos bastidores, pois sabe que o seu candidato, seja quem for, parte taludinho e se conquistar o voto volátil imporá outra derrota ao grupo Cunha Lima.