Fale Conosco

A Polícia Civil cumpriu 10 mandados de buscas a integrantes de uma associação criminosa suspeita de simular acidentes de trânsito para receber o seguro dos carros. A Operação Total Loss — perda total — ocorreu na manhã de segunda-feira (28/9), no Plano Piloto, Guará, Samambaia, Águas Lindas (GO) e Colinas do Sul (GO).

As investigações da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos, da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (DRF/Corpatri) apontam que os crimes ocorreram em 2019 e 2020. O grupo forjou, pelo menos, cinco acidentes automobilísticos para receber o valor do seguro. No total, foram destruídos 10 carros — dois veículos eram usados em cada situação.

De acordo com a Polícia Civil, a logística do grupo era simples. Primeiro, os integrantes adquiriam carros de difícil comercialização, às vezes com danos de grande monta, ou seja, com perda total de veículo sinistrado. Depois contratavam seguros novos, consertando os carros, se necessário, antes da vistoria.

Em seguida, forjavam uma colisão proposital dos veículos, que sofriam perda total. Por fim, o grupo recebia os valores de seguro, baseados na Tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que são superiores aos valores gastos na aquisição e conserto dos veículos.

Para dificultar a investigação, os registros dos acidentes eram feitos na Delegacia Eletrônica e os criminosos se revezavam na condição de condutor, segurado (contratante), terceiro envolvido e recebedor do prêmio.

Os acidentes forjados ocorreram em Santa Maria e Park Way, todos durante a madrugada. Em todos os acidentes houve choque proposital da coluna central, dano estrutural que conduz necessariamente à perda total do veículo.

Correio Braziliense