Fale Conosco

Apesar das expectativas da população brasileira de retornar a normalidade e viver como todos vivíamos antes do início da pandemia causada pelo novo coronavírus. Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz apostam que a vacinação preventiva conta a covid-19 no Brasil apenas começará em 2021. A pesquisadora Rosane Cuber Guimarães afirma que apenas quando a produção nacional de doses da vacina contra a doença permitir uma imunização completa da população brasileira é que o país começará a retornar a normalidade.

A Universidade de Oxford na Inglaterra apresentou resultados positivos quanto a segurança da vacina que vem sendo desenvolvida no Reino Unido e elevou os ânimos da comunidade global em relação ao início de uma vacinação massiva em breve. No Brasil os testes da vacina estão sendo executados pela Universidade Federal de São Paulo e instituições parceiras.

“Estamos recebendo agora apenas 30 milhões de doses porque precisamos, antes de liberar a vacina, ter certeza da comprovação da eficácia dela. Então nós adquirimos 30 milhões de doses no risco e, se a vacina se comprovar eficaz, vamos receber mais 70 milhões de doses, totalizando, para o país, no primeiro ano, 100 milhões de doses de vacinas”, afirmou Rosane Cuber.