Fale Conosco

Na última semana, tem sido devastador acompanhar a situação da pandemia de Covid-19 no Brasil. Nesta quarta-feira (03), um novo recorde de número de mortes decorrentes da infecção pelo coronavírus em 24h, desde o início da pandemia, foi registrado: 1.840 brasileiros perderam a luta contra a doença. Esta é a 3ª vez em 7 dias que os números de óbitos são superados. Ao todo, foram 259.402 vítimas fatais no país.

Consequentemente, a  média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias subiu para 1.332. A variação foi de 29% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Há 42 dias, seguidos, a média móvel de mortes supera a marca de 1 mil, com 7 dias acima de 1,1 mil, e pelo quarto dia aparece acima de 1,2 mil. Foram cinco recordes seguidos de sábado até aqui.

  • Quinta-feira (25): 1.150 (recorde)
  • Sexta-feira (26): 1.148
  • Sábado (27): 1.180 (recorde)
  • Domingo (28): 1.208 (recorde)
  • Segunda-feira (1º): 1.223 (recorde)
  • Terça-feira (2): 1.274 (recorde)
  • Quarta-feira (3): 1.332 (recorde)

Desde o começo da pandemia ,10.722.221 brasileiros testaram positivo para o novo coronavírus, com 74.376 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 56.602 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de 27% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de alta também nos diagnósticos.

Dezesseis estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: PR, RS, SC, SP, DF, MS, AC, PA, TO, AL, BA, CE, MA, PB, PI, RN e SE.

O levantamento é resultado do consórcio de veículos de imprensa, uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

G1