Fale Conosco

O mandato de senador caiu no colo de Efrain com a traição de Cássio a Wilson Braga e lá foi o filho de Santa Luzia para o Senado brincar de bucha de canhão.

Aboletou-se na primeira secretaria, a mais importante, pois é uma espécie de prefeitura e tem orçamento milionário, e fez dos longos oito anos tudo que alguém poderia fazer para não se reeleger.

Foi um dos mais ferenhos críticos do governo Lula e, assim como Heráclito Fortes e outros, caiu em desgraça ao sair da condição de denunciante para denunciado.

Os fantasmas de Efrain viararam manchete nacional e ele sobrou na curva da aliança com o PSB de Ricardo Coutinho, de quem hoje é refém.

Achava que esses fantasmas de Efrain tinham sido exorcizados e eis que logo após brincar de articulador do governador ao insinuar que o PSB poderia compor com o PMDB veio outra cassetada em um Efrain que não aprende.

A Justiça Federal de Brasília bloqueou 750 mil reais do seu patrimônio para ressarcir os cofres públicos dos desvios que é acusado.

Efrain poderia ter ficado calado e voltar às sombras em que passou os ultimos três anos e meio, mas não segura a língua e logo vem rebordosa.

Melhorando o que disse o deputado Gervasinho, digo que o PMDB aceita que Ricardo vote em Veneziano no segundo turno, pois ninguém pode recusar apoio, mas entre isso e se aliar a RC não tem a menor chance.