Fale Conosco

O maior desafio do prefeito Veneziano é concluir o seu mandato maior do que começou. Logo alguém diz que essa tarefa é fácil, pois se ele começou como desconhecidíssimo vereador, concluir como prefeito razoavelmente popular já é lucro.

Acontece que Veneziano não veio ao mundo a passeio e é predestinado para subir ao palco maior como um dia conseguiu seu avô Pedro Moreno Gondim.

Razoavelmente popular é muito pouco para quem pretende ser contraponto viável em 2014. Ele precisa fazer o caminho de volta aos dias que antecederam a sua vitória em 2004 e lá encontrar o elo perdido.

Alguém pode dizer que melhor seria Veneziano se mirar no segundo turno de 2008, quando pela segunda vez derrotou Cássio e o seu candidato Rômulo Gouveia.

Prefiro me lembrar daquele “cabeludo” de 2004. Sou testemunha de sua capacidade de superação e carisma no vídeo ou tete a tete em debates.Pensa rápido e argumenta feito metralhafora ponto 50 encurralando o adversário.

Quase oito anos depois, Veneziano já não é mais aquele garoto bombado, mas ainda lhe resta físico capaz de lhe fazer andar Paraíba abaixo e acima em busca da vitória.

Se ele não fez tudo que queria por Campina com certeza uma parte ele honrou. Vi a Feira da Prata mudar e agora me falaram que a Feira Central estar se transformando. A cidade ganhou asfalto, o Plínio Lemos é uma realidade e agora o Teatro Municipal passa por reforma.

Comparando com o terminal de Passageiros de João Pessoa o de Campina é infinitamente superior e foi feito com recursos da PMCG, ao contrário de João Pessoa que foi feito com dinheiro das empresas de ônibus numa parceria suspeitíssima.

O que falta para Veneziano então romper essa barreira entre o bom e o excelente? Encerrar esse ciclo das grandes obras e se concentrar naquelas coisas mais simples e capazes de fazer o povão colocá-lo, literalmente, no colo mais uma vez.

Esse é o seu desafio. Se consegue é o que eu quero ver.