Fale Conosco

Vocês já notaram que todas as greves que acompanhamos de perto ou ouvimos falar sempre terminam sem que as partes entrem em acordo? Pois é, isso acontece muito e está parecendo ser uma prática que faz parte do “jeitinho brasileiro” de resolver as coisas.

Nacionalmente falando, tivemos a revolta dos bombeiros e a greve dos trens em São Paulo, na qual, milhares de pessoas foram prejudicadas durante a paralisação da categoria, bem, o resultado foi a volta ao trabalho e nenhum acordo concreto firmado com os empregadores sobre reajuste salarial.

Na Paraíba, com a greve de médicos e professores, os profissionais voltaram às salas de aula sem o sentimento de terem sido atendidos. Os médicos prestadores conseguiram ter de volta o valor pago antes, mas os efetivos deram apenas uma trégua, enquanto aguardam a posição do Estado.

O que acontece com os governos? Se elegem para ajudar as pessoas e esquecem que as pessoas precisam mais de ações do que de palavras bonitas de campanha. Parem para pensar e comecem a cumprir as promessas que fizeram ao povo, porque povo não esquece o que sofre, as pessoas não tem a memória tão curta assim.