Fale Conosco

O Brasil registrou, pelo terceiro dia consecutivo, recorde na média móvel de mortes por Covid-19, chegando a 2.598 nos últimos sete dias, a maior marca desde o início da pandemia. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +40%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. Com 1.605 óbitos constatados no domingo (28), o país totaliza 312.299 vítimas fatais da doença. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa, que busca informações das secretarias estaduais de Saúde.

Há 67 dias seguidos a média móvel de mortes está acima da marca de mil, sendo o vigésimo primeiro dia que aparece acima de 1,5 mil e o décimo segundo dia com a média acima dos 2 mil mortos por dia.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

  • Segunda (22): 2.298 (recorde)
  • Terça (23): 2.349 (recorde)
  • Quarta (24): 2.279
  • Quinta (25): 2.276
  • Sexta (26): 2.400 (recorde)
  • Sábado (27): 2.548 (recorde)
  • Domingo (28): 2.598 (recorde)

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 12.532.634 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 43.402 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 76.599. Isso representa uma variação de +14% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

Vinte estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: CE, MS, SP, TO, RS, RN, MG, PE, AL, ES, PR, RJ, SC, SE, MT, RO, AP, BA, PI, MA. Três estão em estabilidade: GO, PA, PB. Outros três estão em queda: AC, AM e RR.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.

G1