Fale Conosco

O juiz da 61ª Zona Eleitoral de Bayeux, Euler Jansen, proferiu três despachos nesta segunda-feira (30) marcando as datas das audiências de instrução nas AIJEs (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) propostas pelo Ministério Público Eleitoral contra a prefeita eleita Luciene de Fofinho (PDT) por abuso de poder político e econômico nas eleições 2020.

O MP propôs três ações contra Luciene de Fofinho por compra de votos. As coligações adversárias ingressaram com mais três AIJEs totalizando seis processos por uso da máquina pública.

As AIJEs foram batizadas na cidade de “AIJE do Coronavírus” onde ela utilizou recursos do Covid-19 para se beneficiar eleitoralmente através de licitações e contrações suspeitas de fraude e “AIJE da Mamadinha” onde ela é acusada de inchar a folha de pagamento em plena campanha eleitoral incorrendo em explícito crime eleitoral por condutas vedadas.

Duas audiências foram marcadas para o próximo dia 9 e outra para o dia 10 deste mês.

Juristas e analistas políticos acreditam na sua cassação em poucos meses diante do volume de provas de cometimento de crime eleitoral, provocando assim o processo de novas eleições em Bayeux.