Fale Conosco

Essa não foi uma madrugada incomum e para alguns quase não acabava. Falo da força tarefa montada para tratorar hoje na Assembleia e aprovar com folga a permuta dos terrenos do Estado em favor do empresário Roberto Santiago.

As 21h02m o líder do governo Hervázio Bezerra estava no Manaíra Shopping. As 21h14m precisamente ele entrou no Santander, enfiou o cartão magnético no caixa eletrônico, viu o saldo e depois saiu andando pelo portão que leva ao estacionamento coberto.

Seu carro não estava dentro do Shopping, mas em uma área próxima ao prédio onde o empresário Roberto Santiago dava expediente.

Antes de sair, Hervázio cumprimentou amigos naquele coffee shopp que fica embaixo da escada rolante e, ao se despedir, disse que ia cuidar da boiada. E foi. Ele já foi secretário de Saúde, vereador e agora é vaqueiro. Na verdade, suplente de vaqueiro.

As 23h23m a Lamborguini preta inconfundível do empresário Roberto Santiago ainda estava no estacionamento da administração e de lá só saiu após a meia noite, mas isso não quer dizer que tenha ido para casa, o que acho pouco provável, pois as articulações finais vararam a madrugada e amanheceram junto com esta quarta feira gorda para uns.

A imaginação popular fez correr no boca a boca durante todo o dia de ontem adesões e traições, entradas e saídas de listas por cifrões na base do meio milhão pra cada.

Estupefato, um amigo espanta-se com a quantidade de zeros no numerário, mas logo outro mais calejado na política lhe explica que se em câmaras de vereadores do interior os caras querem 50 mil é mais do que normal que os taludinhos estaduais estejam cotados em meia milha.

Igual eleitor corrupto que fica na calçada esperando o político safado comprar o seu voto, soube que teve deputado de sainha curta oferecendo o voto na calçadinha de Manaíra. Rodavam a bolsinha sem nenhum pudor.

Até as 00h17m havia quem dissesse que o placar estava apertado e que a oposição dispunha de 17 votos e a situação de 19. Numa visão otimista meu interlocutor diz que Wilson Braga tomou doril, e, como Ricardo Marcelo não comparecerá, Edmilson Soares terá que presidir a sessão ficando a situação com menos três votos.

E Dodó? E João Henrique? Mistério.

Na hipótese de o Placar final: 17 x 16 e o projeto aprovado seria o que passou na Comissão de Orçamento, acabando com a permuta e autorizando uma licitação específica para construção de um shopping num prazo máximo de três anos no terreno da Acadepol.

Isso antes desta quarta feira amanhecer, pois, como já disse a madrugada foi longa.

O debate deve começar as 10hs, mas se a oposição perceber que o Governo tem maiuoria se retira do Plenário para evitar o quórum. A oposição deve fazer o mesmo e é possível que tudo isso seja apenas uma escaramuça e o projeto nem seja votado hoje.