Fale Conosco

Polêmica e dividindo opiniões, o texto já aprovado da reforma trabalhista apresentado no Congresso Nacional agradou a poucos, mas tem que a defende intransigentemente. O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), em entrevista numa emissora de Campina Grande, nesta quinta-feira (26), o tucano fez um desafio público a qualquer trabalhador brasileiro a apresentar um maleficio sequer da ‘Reforma Trabalhista’ aprovada com o seu voto.

“Foi em nome da produtividade, competitividade e eficiência. E foi em nome disso que votei pela Reforma Trabalhista. Eu respeito demais o trabalhador, pois eu ando muito e se você entra numa empresa e observa aquele trabalhador braçal que chega em casa cansado para receber n final do mês um salario não tão bom. Mas eu desafio qual foi  direito que eu tirei desse cidadão ao votar pela reforma. Você tem um debate muito mais ideológico do que técnico”, disse Pedro desafiando qualquer trabalhador sobre o tema.

O índice de desemprego no Brasil atingiu 13,1% no trimestre encerrado em março de 2018, maior nível desde maio do ano passado. Isso significa que 13,7 milhões de pessoas estão desempregadas no país. Atualmente o índice beira os 14 milhões de desempregados.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da pesquisa Pnad, fatores como o trabalho intermitente, as mudanças nas regras de trabalho para as mulheres estantes em locais insalubres, dentre outras contribuíram para o aumento de desempregados no país.

Na época da aprovação da ‘Reforma Trabalhista’ Pedro Cunha Lima destacava que as mudanças que vem sendo feitas e outras que estão sendo buscadas pela Gestão Temer são impopulares, mas necessárias para o país, a exemplo da reforma trabalhista. “Já votei duas vezes [a favor] e votaria mil, por que não vou ficar fazendo política de enganação”, afirmou.

 

Com informações do PBAgora