Fale Conosco

O empresário Roberto Cantalice, sócio da Construtora JGR, não agüentou a pressão pública das denúncias do ex-tesoureiro da PMCG, Rennan Trajano, infartou e morreu hoje em seu apartamento, às margens do Açude Velho, em Campina.

A mídia ligada ao prefeito Romero Rodrigues e Grupo Cunha Lima anda num pé e noutro para afirmar que teria sido suicídio, pois ao lado de sua rede foi encontrado um copo com água.

Na verdade, desrespeitando o sentimento da família arrasada com o súbito falecimento do ente querido, setores da mídia gostariam mesmo de anunciar que foi queima de arquivo ou coisa parecida.

A verdade é que, financiado pelo atual prefeito de Campina, Rennan Trajano jogou na mídia uma série de especulações e nenhuma prova concreta.

Uma CPI foi aberta com o objetivo de promover o linchamento moral do ex-prefeito Veneziano, do ministro Vital e dos donos da JGR.

Não acostumado com o jogo pesado da política, Roberto Cantalice vei a óbito ao não suportar ver seu nome jogado na lama pelas denúncias sem provas de um cidadão magoado.

E agora Rennan? A primeira vítima de sua cruzada tombou. Será que sua ira contra os irmãos Vital vale mais do qe uma vida?

A CPI da Última Bala fez sua primeira vítima.