Fale Conosco

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, destacou na manhã desta segunda-feira (1), a iniciativa da gestão municipal de enfrentar um dos graves problemas da cidade que é a erosão da barreira do Cabo Branco.

Com recursos próprios na ordem de R$ 5,2 milhões, a prefeitura iniciou a obra de drenagem que integra o primeiro projeto efetivo de intervenção na barreira realizada pelo poder público, com o objetivo de corrigir o escoamento desordenado das águas na estrutura causados pela ocupação do homem.

“Estamos enfrentando os reais problemas da cidade, os problemas históricos de João Pessoa. Esse é mais um que a nossa gestão está enfrentando. Muitos passaram e tiveram a oportunidade resolver, mas não resolveram. Então prefiro me debruçar sobre os problemas e deixar a eleição para hora oportuna”, disse o prefeito quando questionado novamente sobre a eleição municipal de 2020.

O trabalho que está sendo realizado é a implantação de 10 novos trechos de drenagem, que irão integrar a nova rede à já existente no entorno dos bairros Altiplano e Seixas. Essa intervenção é a mais importante na área continental da barreira por disciplinar a água das chuvas até a praia, reduzindo o impacto já que o lançamento das águas pluviais vai ocorrer em dois pontos de emissão, que serão reforçados para receber a nova rede nas praias do Seixas e do Cabo Branco.

De acordo com a secretária adjunta de infra-estrutura de João Pessoa, Sachenka Bandeira da Hora, o prazo de conclusão desta primeira obra é de no máximo um ano.

“É a primeira etapa de outras grandes ações que o prefeito fará na falésia. Essa primeira etapa vai durar entre dez e doze meses, lembrando que nós vamos resolver toda essa captação desordenada que existe lá em cima”.

A prefeitura também já garantiu a realização das etapas subseqüentes, cujo projeto elaborado por técnicos da Secretaria de Planejamento (Seplan) da PMJP já foi aprovado pelo Governo Federal e compreenderá um investimento de R$ 65 milhões. Com informações MaisPB.