Fale Conosco

Sei que a maior parte dos leitores vai argumentar que uma simples garrafa de cerveja ou uma singela dose de uísque não vão mudar seus reflexos à direção. Concordo em parte com este raciocínio, mas nesse momento é preciso ter consciência de que ou optamos pelo radicalismo ou continuaremos sendo obrigados a conviver com a violência no transito.

Resumindo, quer beber? Vá de taxi!

Em agosto desse ano o DATASUS divulgou os números referentes a mortes no trânsito em todo Brasil e o que vemos na Paraíba é uma redução muito discreta. É preciso muito mais!

Em ordem decrescente, os estados que reduziram as mortes provocadas pela mistura álcool de direção foram: Rio de Janeiro, -10,2%, Espírito Santo, -10,1%, Ceará, -9,6%, Pará, -8,5%, São Paulo, -7,8%, Distrito Federal, -5,5%, Paraná, -2,6%, Paraíba, -2%, Amazonas, -1,8%, Minas Gerais, -1,7%, Maranhão, -1,6%, Santa Catarina, -0,59%, Tocantins, -0,21%, Mato Grosso do Sul, -0,14% e Rio Grande do Sul, -0,04%.

Falar em apenas 2%, significa dizer que de 100 pessoas que poderiam morrer pela imprudência de motoristas, duas escaparam. É muito pouco, amigos!

Faço um apelo a todos os paraibanos. Não dirija sob o efeito de álcool ou você poderá providenciar ou mesmo ser um dos 88 cadáveres que escaparam do nosso percentual de redução.