Fale Conosco

Informações de bastidores apontam que o ex-governador Ricardo Coutinho, candidato à Prefeitura de João Pessoa, teria prometido se filiar ao PT. Por isso, a revolta do PSB – e o descontentamento com a aproximação do socialista com a sigla petista – e a intervenção radical da nacional do PT na formação da chapa de Anísio Maia para dar o lugar para Ricardo.

A informação, obtida pelo PB Agora, vai mais além e diz que Ricardo se empenharia em dar toda a visibilidade e palanque possíveis para Lula nas eleições de 2022. O fato é que Ricardo ainda aguarda diversos julgamentos por crimes cometidos enquanto era governador, a exemplo da Aije do Empreender, que tramita do TSE e pode ter votação pelo plenário a qualquer momento.

Do outro lado, Lula também estaria inelegível e, no máximo, poderia transferir os votos, mas vimos que a tática se mostrou improdutiva. Bolsonaro está na Presidência para provar.

Nesse cenário, vemos duas figuras que já foram grandes nomes da política – cada um em sua esfera – tentando juntar forças, mais uma vez, sem muito sentido – fugir de um passado que, não adianta, sempre vai ficar marcado em suas fichas: o da corrupção.