Fale Conosco

Notaram que esse manifesto que o deputado Manoel Junior soltou só foi veiculado na mídia ligada a Secom de Nonato Bandeira?  

Atropelando todo mundo e até a si mesmo o deputado federal resolveu tocar fogo no circo justamente no dia em que o governador Ricardo Coutinho frustrou os servidores com um reajuste ridículo de 3%.

Se de um lado a montanha pariu um rato, numa referencia ao alarde feito pelo governo e que no final não agradou a ninguém, do outro nem um rato Manoel Júnior conseguiu parir. Seu manifesto era um bomba que virou traque.

No máximo virou bucha de canhão da mídia governamental, que se aproveitou do fato para desviar a atenção para o fato de que o governador concedeu uma coletiva hoje em Campina Grande e quase não repercutiu.

Não vou entrar no mérito do debate entre Maranhão e Manoel Júnior, mas nessa queda de braços quem tem votos mesmo é Zé Maranhão e manda quem pode e obedece quem tem juízo.

Se quem tem votos é Zé é Manoel Júnior é quem não tem juízo.

Sou da opinião de que o PMDB deve prorrogar o mandato do presidente Antônio de Souza por mais um ano e alçar Maranhão a condição de presidente de honra.

No início de 2013 o então ex-prefeito de Campina Grande Veneziano Vital do Rego deve assumir para conduzir o processo que culminará com o lançamento de sua candidatura ao governo do estado em 2014..

O resto é esperneio de quem quer, mais não pode porque é a roda pequena que gira dentro da grande e não a grande que gira dentro da roda pequena.

E, convenhamos, Manoel Júnior é a roda pequena. Manifestou-se na hora errada deputado.