Fale Conosco

 

Atenção, a fonte é o PB Agora: As articulações para o pleito de 2012 estão mais avançadas do que se imagina. Pelo menos é o que revelou na manhã desta quinta-feira (10) o vereador tucano, Inácio Falcão. Em um ímpeto de sinceridade, o tucano contou que já existem entendimentos que apontam uma união entre o PP e o PSB na disputa pela prefeitura de Campina Grande. Seria uma espécie de plano B.

O parlamentar disse que, ao que tudo indica, a candidata à prefeita de Campina Grande nas próximas eleições, com o apoio do governador Ricardo Coutinho, será a deputada Daniella Ribeiro (PP), hoje integrante do bloco que faz oposição ao Governo.

Vale ressaltar que a quebra de aliança entre o PP e o PSB aconteceu apenas nas prévias da campanha eleitoral de 2010, antes disso, ambas as legendas mantinham afinidades. O hoje deputado federal Aguinaldo Ribeiro, por exemplo, chegou a assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Governo Ricardo Coutinho na prefeitura municipal de João Pessoa.

Como dizia o político brasileiro Magalhães Pinto “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Conforme desabafo feito por Inácio Falcão, desta forma o PP passará mais uma vez a se aliar ao socialista.

Ainda de acordo com as revelações do vereador tucano, um dos sinais que apontam a aproximação entre o PP e o PSB estadual é o fato da deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) não ter mais usado o discurso de oposição ao governo, o que segundo Inácio Falcão, indica cada vez mais que nos bastidores da política, o partido de Ricardo Coutinho vem mantendo contatos com o PP para emplacar Daniella Ribeiro (PP) candidata a prefeita de Campina Grande, em 2012. “Onde há fogo, há fumaça”, disse

Inácio Falcão disse ainda que um dos fatores que mais está levando em consideração para tal constatação é o fato da deputada estadual Daniella Ribeiro está conseguindo espaços no Estado. Apesar da afirmação, Inácio não citou quem e quais os espaços conquistados pela oposicionista.

Ao final do desabafo, o parlamentar aproveitou para demonstrar a insatisfação com os governos estadual e municipal, defendendo que o PSDB tenha autonomia em 2012

“Nós devíamos romper com o PSB se quisermos ganhar 2012, finalizou.